Karl-Heinz Rummenigge, presidente do Bayern Munique, recordou um dos momentos mais difíceis como dirigente desportivo que foi o despedimento de Carlo Ancelotti do cargo de treinador do Bayern.

"Fui eu que fui dizer ao Ancelotti que o seu tempo no Bayern tinha terminado. Ele entendeu, levantou-se da cadeira, abraçou-me e disse 'está bem, não és mais o meu chefe, mas continuarás a ser meu amigo'. Nesse momento chorei, não esperava aquelas palavras...estava à espera que ele ficasse zangado, admitiu Rummenigge durante  do Festival dello Sport Trento.

Ancelotti é agora treinador do Nápoles.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.