Luiz Suárez é um dos jogadores mais cobiçados neste mercado de transferências. O avançado do Liverpool é sempre notícia, pelos melhores e piores motivos: capaz de resolver um jogo numa jogada de génio, é acusado de ser um "mergulhador", "fiteiro" e de provocar os adversários.

Além disso, perde facilmente a cabeça em campo, como se viu quando mordeu o holandês Bakaal, numa altura em que jogava no Ajax, ou recentemente quando mordeu Ivanovic do Chelsea num braço.

Apesar do seu temperamento em campo, o avançado do Liverpool prepara-se para bater todos os recordes na seleção do Uruguai.

Na madrugada desta segunda-feira apontou um golaço, na marcação de um livre direto, que não evitou a derrota da sua equipa diante da Espanha, na Taça das Confederações.

Com este tento, o jogador igualou a marca do seu colega Diego Forlán na seleção Celeste, como máximo goleador, com 33 golos. Esta marca é ainda mais espantosa, se tivermos em conta que Luiz Suárez conseguiu igualar o feito de Forlán com apenas 26 anos, menos oito que o seu compatriota.

Nas grandes seleções, apenas Messi, de 25 anos, tem um registo idêntico, ele que já leva 35 golos em 82 partidas disputadas com a camsiola da Argenina.

Suárez apontou os 33 golos em 64 jogos disputados, uma média de um golo a cada duas partidas. Um registo assombroso que não era visto no Uruguai há 50 anos. Dos dez melhores marcadores da história da seleção Celeste, só Héctor Scarone (31 golos em 52 jogos), Óscar Míguez (27 em 39) e Pedro Petrone (24 em 29) tiveram uma média superior.

O atacante que foi segundo Melhor Marcador da Premier League na temporada que agora terminou, fez a sua estreia na seleção Celeste a 8 de fevereiro de 2007. Dos 65 jogos, foi titular em 50 e apenas 12 dos seus 33 golos foram marcados em jogos amigáveis.

Mas Luiz Suárez já bateu outros recordes: máximo goleador estrangeiro numa temporada na Liga holandesa (35 golos com o Ajax); segundo melhor goleador estrangeiro na história da Liga holandesa (91 golos contra 98 de Romário); o segundo máximo goleador estrangeiro da história do Ajax (111 golos contra os 133 do finlandês Litmanen).

Se marcar frente a Nigéria no dia 20 de junho, Suárez ultrapassa Forlán como máximo goleador da história da seleção uruguaia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.