Fernando Santos sabe o que é bonito e feio para ele, o que poderá não coincidir com o conceito dos jornalistas. O selecionador nacional afirmou que preferiu ganhar o Campeonato Europeu para participar na Taça das Confederações, mesmo sem jogar bonito.

"Não sei o que é bonito. Sei o que é bonito e feio para mim. Cada um saberá o que é bonito e feio. Eu terei um conceito de bonito diferente que não quer dizer que seja melhor ou pior. Agora há uma coisa no futebol que é ganhar. Prefiro muito mais ser campeão da Europa porque me permitiu estar aqui, a disputar esta competição, estou muito feliz por estar aqui e isso é bom", afirmou o técnico nacional que diz não ter receio mas sim respeito pela seleção da Rússia.

"Recear não receamos ninguém. Temos um enorme respeito pela equipa russa, pelo seus jogadores, pela sua organização. É uma equipa com bons jogadores, está em renovação, a forma de jogar e diferente, tem vindo a estar em crescendo. A equipa está mais entrosada e os jogadores têm evoluído mais na nova situação. Receio não temos, de nenhum adversário, mas temos respeito pelas equipas", referiu o selecionador nacional, que diz que todos os jogos são finais para Portugal.

"Quando se entra numa fase final, não há jogos que não sejam finais. Para a Rússia é muito importante, porque se vencesse ficava numa posição favorável, se Portugal vencer também fica numa posição favorável, por isso é normal que queiramos vencer", reiterou Fernando Santos.

Portugal defronta a Rússia esta quarta-feira, às 16h, em jogo a contar para segunda jornada do Grupo A da Taça das Confederações.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.