O site brasileiro Globoesporte revela esta semana que a seleção espanhola de futebol festejou o triunfo sobre o Uruguai, na jornada inaugural da Taça das Confederações, com uma festa no hotel que terá terminado com álccol, sexo, póquer e striptease.

A história de um roubo a alguns jogadores de Espanha na noite do primeiro jogo da Taça das Confederações conheceu assim um novo capítulo num episódio que ganha contornos de escândalo.

O alegado roubo, que teria ocorrido a 16 de junho, na noite em que a Espanha venceu o Uruguai por 2-1, foi desde o início negada pelo chefe de segurança da comitiva espanhola e pelo gerente do hotel, mas confirmada pela FIFA.

A polícia de Pernambuco abriu então um inquérito por causa do alegado roubo e à medida que foram feitas as investigações o cenário mudou completamente de figura depois de questionadas 27 testemunhas, entre empregados de hotel e voluntários FIFA.

De acordo com as investigações, na noite de 16 de junho a comitiva espanhola festejou o triunfo sobre o Uruguai com um jantar que terá sido servido com cerveja e caipirinha em abundância, para além de um pagode a animar a festa até à 1h00.

Quando o pagode se calou, cinco mulheres terão seguido os jogadores até à zona dos quartos. Segundo os funcionários do hotel, houve sessões de strip-póquer e visitas aos quartos. No dia seguinte, a delegação queixou-se do desaparecimento de mil euros, mas rapidamente desvalorizou o sucedido por entender que seria melhor calar o assunto, uma vez que há vídeos de segurança que provam a subida de meninas aos quartos.

Segundo o Globoesporte, o hotel já terá substituído os músicos do pagode, pois terá sido um deles a introduzir as mulheres na festa dos espanhóis, que a federação garante não ter existido.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.