Pedro Silva, 38 anos e ex-treinador do 1º de Dezembro, foi esta segunda-feira anunciado como novo técnico do Mafra, rendendo Jorge Paixão no comando da principal equipa de futebol mafrense.

"Não podíamos estar mais tempo à espera que a Liga de clubes tomasse uma decisão final sobre a questão dos resultados viciados de alguns jogos da II Liga e que envolveram, entre outras equipas, o Leixões. Já estamos conformados com o facto de termos jogar, esta temporada, no Campeonato de Portugal", disse hoje à agência Lusa Quim-Zé, diretor desportivo do Mafra.

Daí a opção por Pedro Silva, pois Jorge Paixão só ficaria em Mafra se o clube continuasse na II Liga. Registe-se que a equipa da região saloia de Lisboa terminou o último campeonato da Liga na 21.ª posição, acabando por ser despromovida para o Campeonato de Portugal.

"Há muitos poderes instalados no futebol português. O processo dos resultados viciados na II Liga já levou o Ministério Público a agir, houve jogadores e dirigentes que foram constituídos arguidos, mas isso, para a Liga, parece não ter qualquer relevância", constatou ainda Quim Zé.

Entretanto, o Mafra, depois de auscultar os seus associados, decidiu avançar para a constituição de uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD), que vem substituir a Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ) que liderou a participação do clube nas competições profissionais. José Cristo mantém-se como presidente do clube.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.