O governo exprimiu hoje o seu “forte regozijo” com a qualificação da seleção portuguesa feminina de futebol para o campeonato europeu, que acontece pela primeira vez na sua história.

“A qualificação da seleção nacional A feminina para o Campeonato da Europa - Holanda 2017 constitui motivo de forte regozijo e celebração”, pode ler-se em mensagem assinada pelo ministro Adjunto, Eduardo Cabrita.

A seleção portuguesa feminina de futebol qualificou-se hoje pela primeira vez na sua história para o Europeu, ao empatar 1-1 na Roménia, após prolongamento, em encontro da segunda mão do ‘play-off’.

“Além de um facto inédito, o apuramento para esta importante competição desportiva representa um marco muito significativo na valorização e deverá contribuir para um maior reconhecimento do desporto praticado no feminino”, observa ainda o governante.

Eduardo Cabrita felicitou ainda as jogadoras pelo “esforço e persistência” que demonstraram “na afirmação da sua competência num universo predominantemente masculino”, saudando também a Federação Portuguesa de Futebol e o selecionador, Francisco Neto.

“Desejo os maiores sucessos à equipa na representação de Portugal. Esperamos, todos e todas, que em 2017 seja a vossa vez. Contarão com todo o nosso apoio”, pode ainda ler-se.

Depois do empate a zero em Lisboa, a formação comandada por Francisco Neto adiantou-se em Cluj nos descontos da primeira parte do tempo extra, aos 105+1 minutos, por Andreia Norton, com Laura Rus a restabelecer a igualdade, aos 111.

Portugal qualificou-se pelos golos fora, tornando-se a 16.ª e última seleção a marcar presença na edição 2017 do Europeu feminino, que se realiza na Holanda, entre 16 de julho e 06 de agosto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.