Carlos Silva, único candidato às eleições do Vitória de Setúbal, foi hoje eleito presidente da direção do clube do Campeonato de Portugal de futebol, para o mandato 2020-2023, com um total de 551 votos.

Numa votação em que foram contabilizados 637 votos, o jurista, de 61 anos, recolheu 87 por cento do total, tendo-se registado 58 boletins em branco e 28 nulos, após o ato que decorreu na Sala do Bingo, do estádio do Bonfim.

Depois de conhecidos o resultado, Carlos Silva, que é na terça-feira empossado no cargo, afirmou estar consciente da árdua missão que tem pela frente, num clube que se debate com uma crise sem precedentes.

“Temos a consciência de que temos pela frente uma tarefa bastante dura. Não vai ser fácil, por isso, apelo à união de todos os associados para podermos salvar o Vitória. Estamos a trabalhar no futuro imediato e, se não tivermos resposta para tal, seguramente não teremos futuro”, alertou.

O sucessor de Paulo Rodrigues na presidência do Vitória de Setúbal promete “trabalho, empenho, dedicação, honestidade e verdade” na tentativa de resolver os problemas mais prementes relacionados com os salários em atraso dos jogadores e funcionários.

“Essa é uma preocupação que nos magoa a todos. Haver salários em atraso é uma situação muito preocupante que me condói. Quem trabalha deve receber o seu salário, mas também estamos a apanhar uma situação muito complicada de muitos meses de salários em atraso”, lembrou.

Carlos Silva revelou que esteve hoje com a equipa principal de futebol, que lidera a série H do Campeonato de Portugal, e tem vários meses de vencimento em atraso.

“Hoje, demos um pequeno alento à equipa de futebol. Pelo menos a nossa presença será constante. Uma palavra de conforto é, muitas vezes, necessária. Se estivermos presentes e falarmos com verdade será mais fácil. Não resolve os problemas essenciais, mas estamos a trabalhar para os resolver”, disse.

O dirigente, que no passado esteve ligado ao andebol, pede tempo e compreensão a todos os envolvidos na vida do clube.

“A situação é de tal modo complicada no Vitória que nós precisamos de algum tempo para começar a trabalhar. Pedimos compreensão. Esta equipa apenas promete trabalhar e dar o seu melhor para ajudar o Vitória”, referiu.

Na terça-feira, pelas 19:00, no Fórum Municipal Luísa Todi, Carlos Silva e os restantes órgãos sociais do Vitória de Setúbal são empossados, numa cerimónia que contará com a presença da presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.