A Associação de Futebol de Ponta Delgada disse querer uma "discriminação positiva" para que o campeão virtual dos Açores suba ao Campeonato de Portugal, apesar de não haver subidas nos distritais na sequência da COVID-19.

"Mais do que avaliarmos se a decisão foi boa ou má [de não haver subidas nos distritais], há que encontrar aqui uma solução, uma medida a bem da verdade desportiva. E essa medida passa por comportar uma decisão de discriminação positiva para o Rabo de Peixe", disse à Lusa o presidente da Associação de Futebol (AF) de Ponta Delgada, Robert Câmara.

Na semana passada, fonte ligada ao processo confirmou à Lusa que os campeonatos distritais ficam esta época sem subidas ao Campeonato de Portugal, que também não terá descidas, confirmação dada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) em reunião com as associações.

Uma vez que o Rabo de Peixe (associado da AF Ponta Delgada) assegurou matematicamente o título de campeão regional dos Açores, Robert Câmara defende que o clube merece ser privilegiado aquando das desistências que irão "certamente" acontecer no Campeonato de Portugal.

"Há que privilegiar a subida do Rabo de Peixe. Há um limite diferenciador na realidade do Rabo de Peixe com os demais. É o único que garantiu o primeiro lugar na sua prova e merece solução diferente", afirmou.

O presidente da AF de Ponta Delgada frisou que poderão existir vagas no Campeonato de Portugal por via das subidas de dois clubes à II Liga e da não descida de nenhuma formação proveniente do segundo escalão do futebol português.

"Há essas eventuais duas vagas e há a possibilidade de desistências do campeonato Portugal. Estamos a fazer todo o possível para sensibilizar quem de direito para que haja uma discriminação positiva a favor do Rabo de Peixe", reforçou.

Robert Câmara destacou que a associação a que preside promoveu uma primeira reunião entre as 22 associações de futebol do país, que continuam em reuniões para debater vários temas, incluindo os critérios para preencher as vagas que possam vir a acontecer no Campeonato de Portugal.

O responsável pela AF de Ponta Delgada não quis, contudo, entrar em detalhes sobre os critérios que defende para escolher os clubes que possam a ascender aos nacionais.

"Os critérios são ainda matéria que está em debate entre colegas das associações. Mais do que dar a minha opinião, quero realçar que toda a nossa energia está canalizada para demonstrar os nossos colegas que há o merecimento de uma diferenciação para o Rabo de Peixe", apontou.

Robert Câmara avançou ainda que uma "boa maioria das outras associações" já demonstraram estar "solidárias" com a situação do clube micaelense.

O Rabo de Peixe sagrou-se matematicamente campeão dos Açores (o que garante a subida aos nacionais) a 08 de março, e aquando da suspensão da prova, quando faltavam oito jornadas para o fim, encontrava-se com 18 pontos de avanço para o segundo classificado, o Angrense.

Com a declaração de pandemia, em 11 de março, inicialmente alguns eventos desportivos foram disputados sem público, mas, depois, começaram a ser cancelados, adiados - nomeadamente os Jogos Olímpicos Tóquio2020, o Euro2020 e a Copa América - ou suspensos, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais de todas as modalidades.

Os campeonatos de futebol de França e Holanda foram, entretanto, cancelados, enquanto países como Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal preparam o regresso à competição.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 227 mil mortos e infetou quase 3,2 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.