O presidente do clube minhoto, Eduardo Ferreira, disse que a falta de apoios da autarquia, presidida por Jorge Mendes, do PSD, levou a direcção do emblema a anunciar a demissão. Eduardo Ferreira acrescentou que a demissão nada teve ver com o resultado do encontro.

"Na última reunião que tivemos com a autarquia disseram-nos que nos iam retirar ou minimizar os apoios ao Valenciano. Esta autarquia, em menos de quinze dias, alterou tudo. Nós conseguimos colocar as contas do Valenciano em dia, em menos de quatro anos, que estava empenhada", desabafou o ex.presidente do clube de Valença do Minho.

Na sequência da demissão do órgão directivo, também o treinador, Berto Fernandes, abandonou o cargo afirmando que "será solidário com o presidente" e portanto acompanha-o na decisão tomada.

O Valenciano, que actua na III divisão nacional,  foi hoje afastado da Taça de Portugal, ao perder em casa com o Belenenses, por 1-0, golo de Beto aos nove minutos mas nada teve a ver com o resultado obtido nada teve a ver com a decisão da direcção.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.