A dívida da União de Leiria SAD cresceu de cerca de 13,5 milhões de euros para 16,84 milhões, foi hoje revelado durante a assembleia de credores realizada no Tribunal de Leiria.

Na sessão, foi distribuída nova lista provisória de credores, que aumentaram de 94 para 109 reclamantes.

A alteração levou a União de Leiria SAD a pedir mais tempo para se pronunciar sobre os novos créditos reclamados, solicitando a suspensão e adiamento da sessão em que ia ser votado o relatório e plano de recuperação proposto pelo administrador de insolvência.

Também a Câmara da Marinha Grande, que reclama o pagamento de uma dívida à SAD, pediu alguns dias mais para o executivo decidir o sentido de voto na assembleia de credores.

No final, o presidente da União Desportiva de Leiria, que está representada na SAD, criticou a atitude da sociedade, que foi declarada insolvente pelo Tribunal da Relação de Coimbra no passado dia 12 de março.

«Isto não dignifica ninguém: nem a justiça, nem a SAD, nem o clube nem os credores. Pensávamos que hoje as coisas ficassem definidas, mas não. Não sei se isto é de propósito, mas estes incidentes vêm sempre do mesmo lado [da SAD]. Provavelmente não é coincidência, mas vivemos num estado de direito e temos de acreditar que isto é tudo normal e não há nada por trás», afirmou Mário Cruz após a sessão.

O Tribunal de Leiria decidiu suspender e adiar a assembleia de credores para dia 28 de junho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.