A equipa comandada por Francisco Chaló passou a somar 11 pontos, menos dois do que o líder Portimonense (1-0 ao Freamunde), e tantos quantos o Santa Clara, que bateu hoje o Varzim por 2-1. O Gil Vicente, que soma 10, só joga segunfa-feira, na Vila das Aves.

A um domínio avassalador do Feirense nos primeiros 25 minutos seguiu-se, primeiro, o equilíbrio como nota dominante e, depois, o controlo do jogo por parte do Penafiel, embora sem a eficácia que o adversário tivera.

Ainda não estava decorrido um minuto de jogo quando Adilson, solicitado por Igor Souza, obrigou William a grande defesa, após um remate à meia volta.

A equipa da casa manteve a pressão, perante um Penafiel expectante e com apenas Michel na frente de ataque, e teve, aos sete minutos, Roberto e Adilson completamente isolados diante de William, com o primeiro a falhar o “chapéu” por pouco.

O guarda-redes penafidelense ainda haveria de fazer outras duas grandes defesas, mas a sua equipa acabou por assumir as rédeas do jogo, ganhando a batalha do meio-campo e acercando-se mais da baliza adversária.

Apesar do domínio na recta final do primeiro tempo, o melhor que os comandados de Lázaro Oliveira conseguiram foi um remate rente à trave, desferido por Rafa, em posição muito favorável, a solicitação de Larry.

O Feirense voltou a entrar decidido para o segundo tempo, acentuando o seu caudal ofensivo, tendo chegado à vantagem aos 53 minutos, quando Tales rematou forte ainda fora da grande área, vendo a bola sofrer um pequeno desvio num adversário.

Mesmo a vencer, a equipa de Francisco Chaló manteve o ritmo, obrigando o Penafiel a remeter-se ao seu meio-campo, dada a pressão a que ia sendo submetido.

Sem soluções, seria de bola parada que o Penafiel chegou ao empate, aos 74 minutos: ao marcar um livre descaído sobre a direita, Vítor fez a bola bater no chão à frente de Paulo Lopes, que ficou atónito ao ver a trajectória da bola.

Com o jogo partido, o Penafiel dispôs de duas excelentes oportunidades para se recolocar em vantagem, com Michel a ganhar um ressalto e a atirar à trave e Kanu a isolar-se e a atirar a bola contra o corpo do guarda-redes.

Os minutos finais foram de pressão do Feirense, que fizera entrar o defesa central Maurício para o “chuveirinho”, mas sem sucesso, porque a defesa penafidelense conseguiu levar vantagem.

Jogo no Estádio Marcolino de Castro, em Santa Maria da Feira.

Feirense - Penafiel, 1-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Tales, 53 minutos.

1-1, Vítor, 74.

Equipas:

- Feirense: Paulo Lopes, Joel Neves, Luciano, Igor Souza (Renato Queirós, 66), Hélder Castro (Maurício, 82), Elvis, Pinheiro, Galhano (Marco Cadete, 46), Adilson, Tales e Roberto.

(Suplentes: Marco Sousa, Diogo Cunha, Leandro Perez, Filipe Pastel, Marco Cadete, Renato Queirós e Maurício).

- Penafiel: William, Vagner, Guedes, Michel (Ricardo, 86), Hugo Soares, Costa, Zé Nando, Alex Garcia, Rafa, Kanu e Larry (Vítor, 71).

(Suplentes: Tiago, Dias, Penela, Vítor, Coranas, Ricardo e Elizio).

Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Zé Nando (28), Igor Souza (48), Joel (55), Michel (70), William (83), Kanu (86) e Elvis (86).

Assistência: Cerca de 1.500 espectadores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.