No ‘La Bombonera’, o ex-jogador do Benfica inaugurou o marcador aos 35 minutos, de cabeça, na antecipação a uma defesa, após centro da esquerda de Fabra, e chegou ao ‘bis’ aos 57, de pé esquerdo, oportuno na área. Foi substituído aos 78.

Antes, aos 72 minutos, o suplente Emanuel Reynoso apontou, de livre direto, o terceiro tento da formação ‘xeneize’, que na primeira jornada tinha empatado a um golo na Venezuela.

Com este triunfo, o Boca Juniors isolou-se no segundo lugar do agrupamento, com quatro pontos, contra seis dos paraguaios de Olímpia, que venceram em casa o Caracas por 3-2, depois de terem estado a perder por 2-1.

Sebastian Ferreira, aos 19 e 64 minutos, o segundo após assistência do ex-benfiquista Óscar Cardozo, e Ivan Franco, aos 80, apontaram os tentos dos locais, enquanto Anderson Contreras, aos 26, e Alexis Blanco, aos 43, marcaram para os forasteiros, que acabaram com 10, por expulsão de Rosmel Villanueva, aos 75.

No Grupo B, os brasileiros do Palmeiras também somaram o segundo triunfo em dois jogos, ao vencerem em casa o Guarani, do Paraguai, por 3-1, graças à inspiração de Luiz Adriano, autor de um ‘hat-trick’, com tentos aos 53, 73 e 82 minutos.

Os ‘canarinhos’ contam seis pontos, contra três do Guarani e do Bolívar, que venceu em casa o Tigre, ainda a zero, por 2-0, com golos de Jorge Flores e Erwin Saavedra.

O Santos, orientado pelo treinador português Jesualdo Ferreira, conquistou igualmente a segunda vitória em dois jogos, ao vencer em casa o Delfín por 1-0, em encontro do Grupo G.

Um cabeceamento certeiro do central Lucas Veríssimo, aos 30 minutos, na sequência de um livre do uruguaio Carlos Sánchez e de uma saída falhada do guarda-redes venezuelano Alain Baroja, selou o triunfo dos brasileiros.

Depois do triunfo por 2-1 no reduto dos argentinos do Defensa y Justicia, o Santos voltou, assim, a vencer, num embate disputado à porta fechada, não por culpa da epidemia do Covid-19, mas devido a um castigo aplicado pela CONMEBOL ao ‘peixe’.

Os ‘canarinhos’ reforçaram a liderança do Grupo G, somando agora o pleno de seis pontos, enquanto os campeões equatorianos mantiveram-se com um. Hoje, os paraguaios do Olímpia (um ponto) recebem o Defensa y Justicia.

No outro jogo da segunda jornada já disputado, o América de Cali, da Colômbia, ganhou no reduto dos chilenos da Universidad Católica por 2-1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.