O Flamengo, de Jorge Jorge Jesus, somou na quarta-feira o segundo triunfo em dois jogos no Grupo A da Taça Libertadores em futebol, ao vencer em casa os equatorianos do Barcelona por 3-0, num Maracanã repleto.

Os detentores do título ganharam sem grandes dificuldades e chegaram ao intervalo a comandar por 2-0, com golos de Gustavo Henrique, aos 39 minutos, de cabeça, após centro de Éverton Ribeirto, e do ex-benfiquista Gabriel Barbosa, aos 45, de penálti, para o 11.º golo da temporada, em 10 jogos.

Na segunda metade, Bruno Henrique marcou aos 53 minutos, de cabeça, após canto de De Arrascaeta.

A formação comandada por Jorge Jesus, que viu o cartão amarelo aos 45+3 minutos, lidera o agrupamento a par com o Independiente Del Valle, que superou em casa o Junior por 3-0, com tentos de Fernando Guerrero, aos 60 minutos, Moises Caicedo, aos 85, e Lorenzo Faravelli, aos 90+4.

As duas formações, que se encontraram na Supertaça sul-americana, com triunfo dos brasileiros, somam ambas seis pontos, contra nenhum de Junior e Barcelona.

O Flamengo soma oito jogos sem perder na Taça Libertadores, depois da estreia falhada de Jesus (0-2 no reduto do Emelec), e quatro triunfos consecutivos, série que inclui a vitória na final de 2019, sobre o River Plate (2-1).

No Grupo G, que o Santos, de Jesualdo Ferreira, lidera com o pleno de seis pontos, depois do 1-0 de terça-feira ao Delfín, o Olímpia ascendeu ao segundo lugar, com quatro, ao vencer em casa o Defensa y Justicia por 2-1.

Carlos Rolon, aos 60 minutos, e Brian Montenegro, aos 81, faturaram para os locais, que ficaram com 10 aos 73, por expulsão do togolês Emmanuel Adebayor, enquanto Marcelo Benítez apontou o golo dos argentinos, aos 90+1.

Quanto ao Grupo D, o São Paulo venceu a Liga de Quito por 3-0, com golos de Reinaldo, Dani Alves e Igor Gomes, e todas as equipas ficaram com três pontos, pois o vice-campeão em título River Plate goleou em casa o Binacional por 8-0.

No primeiro encontro após perderem para o rival Boca Juniors o título argentino, os comandados de Marcelo Gallardo iniciaram o jogo a falhar dois penáltis, por Nicolás De La Cruz, aos 15 minutos, e Nacho Fernández, aos 34.

Aos 38 minutos, Milton Casco abriu o marcador e, na segunda parte, os argentinos conseguiram mais sete, autoria da Santos Borre (55), Jorge Carrascal (58), Nacho Fernández (74 e 90+3), Robert Rojas (79) e Paulo Díaz (80) e Matíaz Suárez (88).

Em encontros do Grupo C, os chilenos do Colo Colo superaram em casa os brasileiros do Athletico Paranaense por 1-0, com um tento de Pablo Mouche (11 minutos), e os uruguaios do Peñarol receberam e bateram os bolivianos do Jorge Wilstermann por igual resultado, selado por um autogolo de Alejandro Melean (68).

Após cumpridas duas jornadas, as quatro equipas também somam todas três pontos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.