O Nápoles conquistou hoje a Taça de Itália em futebol, ao vencer a campeã Juventus por 2-0, em jogo disputado no Estádio Olímpico de Roma, e colocou fim a um ciclo da equipa de Turim de 43 jogos sem perder.

A Juventus viu desaparecer a hipótese de juntar a Taça ao “scudetto” e fazer a “dobradinha” com dois golos do Nápoles no segundo tempo: Cavani, aos 62 minutos, de grande penalidade, e Hamsik, aos 83.

Naquela que foi também a despedida do clube de Alessandro Del Piero (37 anos) – saiu aos 68 minutos para dar lugar a Vucinic -, depois de 19 épocas ao serviço da equipa de Turim.

Para o Nápoles, foi um regresso aos seus tempos mais áureos, quando o clube conquistou pela última vez a “Coppa”, há mais de duas décadas (1987), quando o argentino Diego Armando Maradona fazia “magia” na equipa.

O dia acabou por ser dos napolitanos, mas também de Del Piero, que pôs um ponto final na sua carreira e mesmo com a tristeza de voltar a ver uma “Juve” pouco fadada para finais, sendo a 15.ª que perde (tem o mesmo número de Taças da AS Roma, nove) e a última ganha foi em 1995.

No final, a equipa de Turim acabou em inferioridade numérica, depois de Quagliarela receber ordem de expulsão, ao agredir Salvatore Aronica com uma cotovelada na cara.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.