A derrota da Juventus ante o Nápoles no desempate por penalties, na final da Taça de Itália, trouxe a Cristiano Ronaldo um registo negativo inédito. É que nunca antes na sua carreira o internacional português tinha perdido duas finais consecutivas ao serviço dos respetivos clubes, o que agora aconteceu com o desaire da noite de quarta-feira a juntar-se ao revés sofrido antes do interregno competitivo na Supertaça de Itália, frente à Lazio.

Isto depois de uma série de 12 finais seguidas a ganhar que atravessava. Antes das duas derrotas desta temporada, Ronaldo não perdia uma final a uma só mão desde...maio de 2013!

Ao todo, na sua carreira Cristiano Ronaldo tinha, até à noite de ontem, disputado 25 finais a uma mão e vencido 19, marcando um total de 15 golos.

Só por uma vez, no passado, Ronaldo tinha vivido idêntica experiência de perder duas finais seguidas, ainda no início da carreira e tendo para isso de se contar também com os jogos da Seleção Nacional. Aconteceu quando, depois de perder a final do EURO2004 se viu depois também derrotado na final Taça de Inglaterra de 2004/05, pelo Manchester United.

A cara de Ronaldo no final do embate com o Nápoles, terminado o desempate por pontapés de grande penalidade, dava conta da desilusão do português após falhar a conquista de um troféu que já na temporada passada não havia conseguido conquistar pela Juventus.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.