Miguel Lopes, jogador do Sporting de Braga, abriu as hostes no capítulo que se segue na vida da Seleção Nacional. É uma estreia e um sonho realizado. Assume que foi «bem recebido» pelos restantes 14 elementos que esta segunda-feira chegaram para a concentração e «não houve praxe».

«Para um jogador o importante é jogar. À direita ou à esquerda, vou dar sempre o meu melhor», sublinhou o lateral em conferência de imprensa que decorreu no estádio da Luz, em Lisboa.

Com «Daniel Alves e Maicon» como principais referências, sente que o «nunca desistir, o ser ambicioso e ter espirito de sacrifício» foram fundamentais para chegar à equipa principal, «um sonho de criança».

«Comecei a pensar [que podia ser chamado] depois das notícias nos jornais…a mim nunca me foi comunicado nada», assumiu o jogador, para quem «voltar a sentir o hino é uma enorme alegria».

Quando se diz que o novo campeão europeu deverá sair do Grupo B, Miguel Lopes espera que o título fique, então, por terras lusas, ainda que a Alemanha seja apontada como a grande favorita.

«Só espero que seja a nossa seleção!», disse, convicto, bastando para isso «pensar jogo a jogo, estar focado no objetivo, que é ganhar todos os jogos».

Miguel Lopes tinha casamento marcado para dia 26 de maio. Um acontecimento pessoal que teve de ser adiado.

«Tive de falar com muitas pessoas [risos]! Mas entenderam o adiamento do meu casamento. Deram muito apoio. Outro dia há-de surgir», explicou.

A Seleção Nacional realizou hoje de manhã o primeiro treino, depois da chegada dos 15 primeiros jogadores, no estádio da Luz. Ainda esta noite chegará Nani e dia 21 os restantes cinco: Ronaldo, Pepe, Fábio Coentrão, Beto, João Pereira, Rui Patrício e Raul Meireles.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.