A Espanha, campeã mundial e europeia em título, e a Itália venceram os seus encontros de hoje e juntaram-se à Alemanha e às anfitriãs Polónia e Ucrânia na fase final do Euro2012.

Em Logroño, os espanhóis mantiveram o seu trajeto 100 por cento vitorioso, ao golearem o Liechtenstein por 6-0, com tentos de Álvaro Negredo (34 e 37 minutos), Xavi Hernandez (44), Sérgio Ramos (52) e David Villa (60 e 79).

Num grupo de apenas cinco equipas, o “onze” espanhol passou a somar 18 pontos, em seis jogos, contra 10 da República Checa, segunda colocada, com 10 pontos.

Por seu lado, a Itália também garantiu o apuramento, ao vencer em Florença, com dificuldades, a Eslovénia por 1-0, graças a um golo do avançado Giampaolo Pazzini, jogador do Inter de Milão, aos 85 minutos.

A formação transalpina, comandada por Cesare Prandelli, passou a somar 22 pontos (oito jogos), contra 14 da Sérvia (oito), que bateu as Ilhas Faroé por 3-1 e ascendeu ao segundo lugar.

Muito perto do apuramento ficou a Holanda, que somou o oitavo triunfo em oito jogos, ao vencer na Finlândia por 2-0, com tentos de Kevin Stroorman e Luuk De Jong.

O conjunto “laranja” manteve seis pontos de vantagem sobre a Hungria (2-0 na Moldávia), que já só tem um jogo pela frente, e a Suécia (5-0 em São Marino).

Também muito perto, a um escasso ponto, colocou-se a Inglaterra, vencedora por 1-0 na receção ao vizinho País de Gales, graças a um golo de Ashley Young, jogador do Manchester United, aos 35 minutos.

No Grupo D, a França empatou a zero na Roménia e manteve a liderança, mas agora com apenas mais um ponto do que a Bósnia-Herzegovina, que bateu em casa a Bielorrússia por 1-0, com um tento “tardio” (87 minutos) de Zvjezdan Misimovic.

A Rússia (17 pontos, em oito jogos) também continua a “reinar” no Grupo B, mas ficou-se por um empate a zero na receção à República da Irlanda (15, em oito), comandada pelo italiano Giovanni Trapattoni.

Se russos e irlandeses estão firmes na corrida, a Eslováquia (14 pontos, em oito jogos) deu um “pontapé na sorte”, ao ser escandalosamente goleada por 4-0 na receção à Arménia (também com 14 pontos, em oito encontros).

Em termos de mudança de comando, a única aconteceu no Grupo F: a Grécia ficou-se por um empate a um golo na Letónia (1-1), só igualando aos 84 minutos, por Kyriakos Papadopoulos, e foi ultrapassada pela Croácia (3-1 a Israel).

Com dois encontros para disputar, os croatas, que contaram com dois tentos do suplente Eduardo, passaram a contar 19 pontos, contra 18 dos helénicos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.