O capitão da seleção francesa, Hugo Lloris, rejeitou hoje qualquer favoritismo da sua equipa na final do Euro2016 de futebol e afirmou que o encontro com Portugal, agendado para domingo, vai ser "decidido nos detalhes".

"Portugal tem vários jogadores altos e excelentes marcadores de livres, pelo que temos de responder como equipa. Penso que temos feito alguns progressos e sabemos que o jogo irá ser decidido nos detalhes. Sabemos que podemos fazer história para o futebol francês", afirmou Hugo Lloris.

No Stade de France, na conferência de imprensa de antevisão da final, o guarda-redes de 29 anos referiu que nesta altura da prova "já não há favoritos" e considerou que a seleção gaulesa terá que "dar o melhor" para poder bater Portugal e conquistar a taça.

"O que importa é vencer, independentemente do adversário. Há um troféu que queremos ganhar. Esforçámo-nos para chegar aqui e queremos chegar ao fim da melhor forma. Para isso, temos de contar com todos, assegurar que vamos estar no nosso melhor. Temos de nos superar, como fizemos diante da Alemanha", disse.

Lloris, que atua no Tottenham, classificou a seleção portuguesa como uma "grande equipa", mas garantiu que os franceses estão prontos para a "batalha" e para dar uma alegria ao país, que tem passado por "tempos difíceis".

"Passámos por dois eventos trágicos. É sempre um orgulho representar os franceses. Há um bom ambiente entre a equipa e o público e falta agora este último passo", referiu o jogador formado no Nice, que também vestiu a camisola do Lyon antes de se mudar para Inglaterra.

Para Lloris, que no domingo vai somar o seu 84.º jogo pela França, o grande 'arquiteto' da campanha gaulesa é o selecionador Didier Deschamps, que conseguiu unir a equipa mesmo depois de alguns problemas, como por exemplo o episódio entre Karim Benzema e Valbuena.

"Ele confiou nos jogadores, apesar dos problemas que tivemos. Transmite calma ao grupo e nunca desiste. Isso resulta no futebol que jogamos hoje. Nem tudo é perfeito e ainda podemos melhorar", disse.

Na mesma conferência de imprensa, Bacary Sagna afirmou que os jogadores franceses querem "fazer história" frente a Portugal e disse que está preparado para defrontar Cristiano Ronaldo.

"É um dos melhores. Trabalhou muito para chegar onde está. Enquanto defesa tentarei defender como sempre faço, dando o mínimo espaço possível, ser rápido e estar sempre pronto. O Ronaldo é um jogador de exceção, mas estou habituado a jogar contra grandes jogadores", afirmou o lateral-direito do Manchester City.

Tal como Lloris, o jogador de 33 anos, que foi formado no Auxerre e também passou pelo Arsenal, rejeitou qualquer favoritismo e mostrou-se fascinado por poder jogar uma final de um Campeonato da Europa em casa.

"É algo absolutamente incrível. Há uma grande excitação. Estamos muito confiantes, mas não tem sido fácil. Sofremos muitas críticas no início, mas levantámos a cabeça e superámos tudo. Agora, queremos fazer história frente a Portugal", disse Sagna, que tem 63 jogos pelos 'blues' mas nenhum golo marcado.

O Portugal-França está agendado para as 21:00 locais (20:00 de Lisboa) e terá arbitragem do inglês Mark Clattenburg.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.