Fernando Santos deu conta da grande desilusão que toda a equipa de Portugal está a sentir depois da derrota ante a Bélgica, nos oitavos de final do Europeu. Uma derrota que considerou injusta.

"Tenho os jogadores a chorar no balneário e, com certeza, muitos portugueses também. Estamos todos desiludidos, mas os jogadores deram tudo o que tinham, não há nada a apontar em relação a isso", começou por dizer.

O selecionador admitiu que Portugal não entrou bem, mas que depois criou inúmeras situações de perigo e rematou bem mais do que o adversário, lamentando a falta de sorte. "Entrámos mal nos primeiros 10 minutos mas a partir daí pegámos jogo, criámos várias situações de golo mas o futebol é isto. A Bélgica fez seis remates, um na baliza, nós fizemos 29 e acertámos duas vezes nos ferros. Não tenho muitas palavras para isto, sinceramente", comentou.

A fechar, o técnico disse que acreditava que Portugal podia mesmo chegar mais longe, mas lembrou que, no futebol, ganha quem marca. "Tínhamos confiança nas nossas capacidades e acreditávamos que podíamos ganhar o Euro. Não aconteceu. No futebol não há justiça ou injustiça, há quem marca e quem não marca. Os jogadores estavam cansados mas encontraram energias para compensar o menor descanso. Mas isto agora é tudo conversa", terminou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.