O defesa João Cancelo afirmou hoje que a Hungria está a ser “muito desprezada” por integrar um grupo com três campeões europeus e alertou para a qualidade do primeiro adversário da seleção portuguesa de futebol no Euro2020.

“Desprezam muito a Hungria, mas é uma equipa com muito bons jogadores. Todos os grupos são fortes. O nosso vai ser forte também. A Alemanha e a França são grandes seleções, mas nós também somos e a Hungria também. Cada jogo começa 11 contra 11 e todas as equipas entram em cada jogo à procura do mesmo, que é ganhar”, afirmou, em conferência de imprensa, na Cidade do Futebol, em Oeiras.

De resto, o lateral do Manchester City destacou a “muita qualidade” da equipa das quinas e revelou-se “orgulhoso” por fazer parte de um “grupo fantástico”.

“Tenho a certeza de que iremos fazer um bom Europeu. Estamos bem fisicamente. Representar o nosso país é sempre um prazer, portanto temos de desfrutar do momento e deste Europeu”, referiu o internacional luso, assegurando que a época desgastante por que passou “não vai afetar” o rendimento na seleção.

Cancelo, que vai disputar o primeiro Europeu da carreira, disse sentir-se mais “adaptado” a jogar como lateral direito, a posição de origem, mas também esquerdo, embora mostrando-se “disponível para qualquer coisa” que o selecionador Fernando Santos lhe peça para fazer, mesmo que seja diferente do que está habituado no City.

“É um estilo de jogo completamente diferente, mas somos nós que temos de nos adaptar às ideias do selecionador e não o contrário. Tentamos dar o nosso melhor e ajudar a equipa a atingir os seus objetivos”, salientou, manifestando “orgulho” por integrar a o melhor ‘onze’ da Premier League 2020/21, juntamente com os compatriotas Rúben Dias e Bruno Fernandes.

Por outro lado, o ex-jogador de Benfica, Valência e Juventus, comentou o facto de o espanhol Sérgio Busquets ter tido um teste com resultado positivo para o novo coronavírus, dois dias após o particular entre Espanha e Portugal, em Madrid.

“É sempre um facto preocupante. Como vimos, fizemos o teste e demos todos negativo. No City, também tivemos muitos jogadores infetados, mas, felizmente, eu ainda não apanhei o vírus. É uma lotaria, todos estão sujeitos a isso”, observou.

Antes do início do treino de hoje, na Cidade do Futebol, todos os jogadores e elementos do ‘staff’ da seleção nacional realizaram testes de despistagem ao novo coronavírus, que provoca a covid-19, e todos eles tiveram resultados negativos.

Portugal, que é o detentor do troféu, integra o grupo F do Euro2020, juntamente com Hungria, Alemanha e França, tendo estreia marcada na competição para 15 de junho, diante dos húngaros, em Budapeste, antes de defrontar os germânicos, em 19 de junho, em Munique, e os franceses, em 23 de junho, novamente na capital magiar.

Depois do empate 0-0 com a Espanha, a seleção portuguesa tem agendado outro particular de preparação para o Euro2020, diante de Israel, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, na quarta-feira, véspera da partida para Budapeste, onde a equipa das quinas ficará concentrada durante a competição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.