A UEFA confirmou, esta quarta-feira, a abertura de um processo disciplinar à Ucrânia por alegado uso irregular do jogador Júnior Moraes. O processo surge, confirma o organismo que tutela o futebol europeu, na sequência de protestos apresentados por Luxemburgo e Portugal.

O jogador de origem brasileira, de 31 anos, estreou-se pela Ucrânia na sexta-feira passada, precisamente, frente a Portugal (0-0), tendo entrado em campo aos 76 minutos do jogo da primeira jornada do Grupo B de qualificação para a fase final do Euro2020.

A Federação Luxemburguesa de Futebol também apresentou um pedido de esclarecimento à UEFA relativo à “elegibilidade de Júnior Moraes”. O Luxemburgo perdeu por 2-1.

Júnior Moraes chegou à Ucrânia em 2012, para representar o Metalurg Donetsk e, em 2016, já no Dínamo Kiev, saiu para a China, antes de regressar ao campeonato ucraniano, em agosto de 2017.

Os estatutos e regulamentos da FIFA explicitam que na nova nacionalidade é necessário cumprir uma de quatro alíneas, estando em causa nesta situação de Júnior Moraes “viver continuamente pelo menos cinco anos, após os 18 anos, no território da referida associação”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.