Emílio Peixe já antecipa um grande duelo com a França nas meias-finais do Europeu sub-19 e não esconde o seu orgulho pela campanha realizada até ao momento pelos seus jovens jogadores.

"É um privilégio estar a liderar este processo, mas a estrutura técnica não é só Peixe, são 12 treinadores, todos eles com papel determinante na evolução destes jovens jogadores. Sou mais um, o treinador mais feliz do Mundo. Espero ser ainda mais depois de quinta-feira", afirmou o selecionador deste escalão ao jornal Record.

As recentes conquistas dos sub-17 e da seleção AA são uma motivação clara dos sub-19, mas Peixe prefere nem deixar a sua equipa obcecada por isso: "Claro que ficamos felizes. Mas queremos escrever a nossa história. Era ótimo imitá-los, mas nem pensamos nisso".

Já sobre a seleção gaulesa que Portugal defronta na quinta-feira por um lugar na final da prova, o técnico assegura estar preparado para as dificuldades que os 'bleus'

irão colocar. "Não assustam, mas têm jogadores fortes, evoluídos tecnicamente, rápidos, competitivos, agressivos, que estão inseridos em contextos competitivos muito altos. Conhecemo-los bem, temos noção da dificuldade que vai existir, mas estamos preparados e convictos de que iremos atingir o nosso objetivo", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.