Declarações de Daniel Bragança, médio da Seleção portuguesa de Sub-21, em videoconferência de imprensa, após o triunfo sobre a Suíça (3-0), no Stadion Stožice, da terceira jornada da fase de grupos do Europeu.

"A chave [para o triunfo] foi a qualidade que demonstrámos em campo. Assim, torna-se mais fácil chegar à vitória. Respeitamos cada adversário. Damos o nosso melhor e é esse o respeito que temos de dar aos oponentes."

"Normalmente, quanto mais rápida for a recuperação da bola, melhor é, porque o adversário anda sempre atrás da bola, cansa-se mais e cai com o passar dos minutos. Já nós vamos estando mais frescos e acaba por ser natural as coisas que fazemos."

"Tento corresponder a todas as ideias do ‘mister’. Aposta ali [na posição seis] em mim e sinto-me confortável, porque passei a minha formação toda a jogar naquela posição. Com o passar dos anos fui avançando mais no terreno, mas não perdi as rotinas na minha cabeça. Feliz por as coisas me terem saído bem, mas mais feliz pelo objetivo alcançado."

"Sinto que sou mais um para ajudar, como os outros todos. É claro que com este lote de jogadores e de qualidade fica mais fácil jogar ao lado deles. Temos mais tempo a bola, somos jogadores que gostamos de ter a bola e sentimo-nos mais confortáveis."

"Pode ter coisas boas e coisas más. Sentimo-nos num bom momento e confiantes, mas [o interregno de dois meses no torneio] vai ser igual para todos. Regressaremos agora aos clubes e depois, se o ‘mister’ chamar, creio que voltaremos a corresponder bem."

"A prova tem de ser dada todos os dias. Eu tento desfrutar do momento e não pensar muito. Há que continuar com a minha humildade e fazer o meu trabalho dia após dia. Tenho prazer em fazer aquilo que gosto. Aquilo que acontecer no futuro, acontecerá."

"O ‘mister’ deu-nos os parabéns por termos conseguido o objetivo principal e por termos obtido três vitórias em três jogos. Ele estava muito feliz e nós estávamos muito felizes. Desfrutemos do momento, que amanhã é outro dia e já temos de treinar nos clubes."

"Melhor momento da carreira? Posso dizer que sim. Tive excelentes anos, mas agora estou num patamar mais acima. Quero desfrutar e ser feliz. Estou no Sporting, que é o meu clube do coração. Estou no Europeu de sub-21. O que é que podia pedir mais?"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.