O futebolista português Diogo Jota quer vencer a Hungria no penúltimo jogo do Grupo 4 da fase de qualificação para o Euro2017 de sub-21, apesar de Portugal já estar qualificado, “por respeito ao país que representa”.

“Portugal entra sempre para ganhar. Já estamos qualificados, temos mais dois jogos para fazer, mas temos de respeitar o país que representamos”, disse hoje o futebolista do FC Porto, a atravessar grande momento de forma, em declarações ao sítio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na Internet.

Questionado sobre a postura em campo que a seleção húngara vai adotar contra Portugal, Diogo Jota não tem dúvidas: “Tem sido recorrente as equipas deste grupo jogarem contra nós de maneira mais defensiva e na quinta-feira não vai ser diferente. Já estamos habituados”.

Sobre o momento alto de forma que atravessa, atestado pelo três golos que marcou ao Nacional na última jornada da I Liga (4-0), o jogador do FC Porto quer “dar continuidade” e tentar “agarrar a titularidade ou jogar o máximo de jogos possíveis”.

“É o momento ideal, já que estamos qualificados, para mexer aqui ou acolá, e com os bons jogadores que temos é normal que haja mais rotação neste escalão. Além de que jogamos sempre para ganhar, há quem queira afirmar-se, o que faz com que a equipa entre sempre em campo sem facilitar”, rematou Diogo Jota.

A seleção portuguesa defronta a Hungria em Gyor, na quinta-feira, a partir das 17:45 (em Lisboa), em jogo do Grupo 4 de qualificação para a fase final do Euro2017 que se disputa na Polónia e para a qual já está qualificada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.