A seleção nacional de sub21 empatou esta quarta-feira com a Suécia no último jogo do Grupo B do Europeu da categoria e já está há 13 jogos consecutivos sem perder um jogo. Gonçalo Paciência saltou do banco para agitar o marcador perto do final do jogo, mas um golo de Tibbling em cima do minuto 90 salvou a Suécia da eliminação e atirou Itália para fora da prova.

No estádio Uherské Hradište, Portugal e Suécia fechavam as respetivas contas no Grupo B. A Portugal bastava um empate para seguir em frente na prova, mas do lado Suécia, caso não vencesse a equipa liderada por Rui Jorge, as contas dependiam do resultado entre Itália e Inglaterra.

Com Ivan Cavaleiro e Ricardo na equipa titular, Rui Jorge apostou no mesmo onze que havia vencido a Inglaterra por 1-0 na primeira jornada. E foi assim que Portugal entrou a todo o gás frente aos suecos. Aos 6 minutos, William Carvalho desperdiçou uma grande oportunidade para abrir o marcador após uma grande combinação com Ivan Cavaleiro que deixou o médio leonino literalmente na ‘cara do golo’, mas a falta de um instinto ‘matador’ permitiu ‘a mancha’ do guardião sueco.

Portugal dominou grande parte da primeira parte e só não inaugurou o marcador antes do intervalo por falta de objetividade e talvez profundidade ofensiva. Os jogadores da Suécia tinham muitas dificuldades em sair com a bola controlada, e cada vez que ultrapassavam a sua linha de meio campo esbarravam num gigante chamado William Carvalho, que apesar do desperdício no inicio do jogo esteve com um autêntico farol para as movimentações defensivas e ofensivas da equipa de Rui Jorge.

Aos 29 minutos, o técnico português teve o primeiro revês no jogo com a lesão de Tiago Ilori. O defesa central foi depois substituído por Tobias Figueiredo que ocupou o seu lugar ao lado de Paulo Oliveira. Na recta final da primeira parte, a seleção portuguesa começou a perder algum fulgor e viu mesmo a Suécia começar a ensaiar algum perigo junto à baliza de José Sá.

Ao intervalo, o empate a 0-0 permitia o apuramento de ambas equipas para a próxima fase, mas no arranque do segundo tempo foi a Suécia a jogar com uma intensidade mais elevada. Aos 50 minutos, John Guidetti corresponde a um excelente cruzamento de Thelin, mas a bola sai por cima. Perante o ascendente dos nórdicos, Rui Jorge lançou em jogo Gonçalo Paciência e Iuri Medeiros e ganhou a aposta.

Aos 82 minutos, os suplentes de Portugal fabricaram o primeiro golo do jogo quando Iuri Medeiros serviu Gonçalo Paciência que na entrada da área tirou Milosevic da frente e rematou rasteiro e colocado como se pede a um ponta de lança. Itália vencia Inglaterra por 3-1 e com este resultado a Suécia estava fora do Europeu de sub21, mas a determinação dos suecos deu frutos. Primeiro foi José Sá a evitar o golo de Guidetti, e depois, na recarga, foi Esgaio a não permitir o empate, que acabaria por ser consumado aos 89 por Tibbling, que aproveita um cruzamento largo para a área para rematar para o fundo da baliza portuguesa, beneficiando ainda num desvio no pé de William Carvalho.

Com este resultado, Portugal e Suécia garantiam o apuramento para as meias-finais da competição, algo inédito para os portugueses que não chegavam a esta fase desde 2004.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.