O guarda-redes Samuel Soares e os médios Zé Carlos e Fábio Carvalho estrearam-se hoje em convocatórias da seleção portuguesa de sub-21, para os jogos com Islândia e Grécia, de qualificação para o Europeu2023 de futebol.

Numa lista ‘encabeçada’ por João Mário, Vítor Ferreira e Fábio Vieira, do FC Porto, e por Gonçalo Ramos, do Benfica, são novidades os três estreantes, na sequência de épocas de bom nível de Samuel Soares, nas equipas secundárias dos ‘encarnados’, de Zé Carlos, no Varzim, da II Liga, e de Fábio Carvalho, que joga nos ingleses do Fulham.

“São jogadores que achamos que têm qualidade e que a têm demonstrado. Têm este espaço aberto para, se puderem, o aproveitarem. Estamos atentos a jogadores dentro deste escalão etário, para que possam ter uma oportunidade e, quando achamos que a merecem e que há espaço para o fazer, eles aqui estarão”, explicou o selecionador, Rui Jorge, durante a conferência de imprensa realizada na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Os jovens lusos seguem uma campanha ‘imaculada’ até ao momento no agrupamento 4 da fase de qualificação para o Europeu2023, que se irá jogar na Roménia e Geórgia, com cinco triunfos em outros tantos encontros, 20 golos marcados e nenhum sofrido.

“Serão mais dois jogos importantes. Temos um percurso ‘limpo’ até aqui, com cinco vitórias em cinco jogos. Queremos continuar, mas o mais importante é a forma como preparamos os jogos. Se o fizermos bem, estaremos mais perto de vencer”, sublinhou.

Em relação aos adversários que Portugal irá defrontar nesta concentração, Rui Jorge lembrou as dificuldades que a Islândia criou no jogo fora, esperando um melhor jogo e condições melhores em Portimão, antes de ir à Grécia, segunda classificada no grupo.

“A Grécia tem tido um comportamento regular no nosso grupo e está mais próxima de nós em termos de pontuação, mas queremos mostrar a superioridade dos nossos jogadores. Contudo, vamos preparar cada jogo de forma individual”, alertou o técnico.

O registo defensivo da jovem equipa das ‘quinas’ não permite relaxamentos, avisou também Rui Jorge, que considerou que os adversários tiveram ocasiões para marcar golos, tendo Portugal tido “sorte em alguns momentos” durante os encontros.

“É um bom registo, mas os adversários não deixaram de ter ocasiões para marcar. É sempre em cima disso que tentamos fazer as nossas avaliações. Vamos tentar corrigir, para que tenham menos oportunidades e que continuem sem marcar. Já no plano ofensivo, queremos manter a eficácia para concretizar as ocasiões que temos”, frisou.

Questionado sobre a possibilidade de perder o portista Vítor Ferreira para a seleção principal, liderada por Fernando Santos, muito em breve, Rui Jorge realçou que estão presentes nos sub-21 “jogadores com qualidade enorme” e que é preciso “aproveitar o momento” enquanto se encontra na equipa, num ‘salto’ que “será bom” para todos.

“À medida que vão crescendo como jogadores, é natural que se tornem mais fortes. Estamos a falar de miúdos que podem ter um trajeto de evolução constante. Quanto mais nos aproximamos do final da qualificação, mais vivências têm nos seus clubes. É normal que a qualidade do jogador seja maior, mas nos outros países também”, disse.

A seleção portuguesa de sub-21, vice-campeã europeia no escalão, recebe a congénere islandesa em 25 de março, a partir das 20:15, no Estádio Municipal de Portimão, visitando a Grécia no dia 29 de março, pelas 19:00 locais (17:00 em Lisboa), em Tripoli.

Portugal lidera o Grupo 4, com 15 pontos, seguido da Grécia, com 14, mas mais um jogo disputado. Islândia e Chipre dividem o terceiro posto, com sete pontos, enquanto a Bielorrússia soma seis e o Liechtenstein é o lanterna-vermelha, ainda sem pontos.

Lista dos 23 convocados:

Guarda-redes: Celton Biai (Vitória de Guimarães), Samuel Soares (Benfica) e Gonçalo Tabuaço (Estrela da Amadora).

Defesas: Eduardo Quaresma (Tondela), Alexandre Penetra (Famalicão), João Mário (FC Porto), Nuno Tavares (Arsenal, Ing), Tiago Djaló (Lille, Fra) e Tomás Tavares (Basileia, Sui).

Médios: Afonso Sousa (Belenenses SAD), André Almeida (Vitória de Guimarães), Fábio Vieira (FC Porto), Paulo Bernardo (Benfica), Tiago Dantas (Tondela), Vítor Ferreira (FC Porto), José Carlos (Varzim) e Fábio Carvalho (Fulham, Ing).

Avançados: Fábio Silva (Wolverhampton, Ing), Francisco Conceição (FC Porto), Gonçalo Ramos (Benfica), Gonçalo Borges (FC Porto), Henrique Araújo (Benfica) e Vítor Oliveira (Sporting de Braga).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.