Portugal perdeu os primeiros pontos no apuramento para o Europeu de sub-21, que se realiza em 2023, ao empatar 1-1 em Portimão com a Islândia. Com o empate, os sub-21 de Portugal perderam mesmo a liderança do Grupo 4 para a Grécia, próximo adversário de Portugal que tem mais um jogo disputado.

Na procura da sétima vitória em outros tantos jogos, rumo à fase final do Euro2023 em Sub-21, Rui Jorge 'perdeu' cinco jogadores da lista inicial, entre eles Vitinha e Tiago Djaló, chamados à Seleção A. Mas a abundância de talento não permite que o selecionador esteja com lamentos.

Estreia de Penetra e Fábio Carvalho e... classe de Fábio Silva

A destacar a titularidade de Fábio Carvalho, craque do Fulham que Portugal conseguiu 'roubar' à Inglaterra, e ainda de Alexandre Penetra, central que tem dado nas vistas no Famalicão.

Perante uma equipa difícil de bater, que apenas tinha sofrido quatro golos nos jogos anteriores, Rui Jorge esperava que os jovens lusos pudessem ser mais eficazes na finalização em relação ao jogo com os islandeses fora de casa (Portugal venceu na Islândia por 1-0 mas passou um mau bocado) e que Celton Biai não tivesse tanto trabalho como no primeiro encontro.

Portugal apresentava um cartão de luxo, com 20 golos marcados e zero sofridos, 15 pontos em 15 possíveis, mas a Islândia cedo mostrou que não vinha apreciar o sol do Algarve. Aos 17 minutos, Fridriksson veio por ali sozinho, deixou quatro lusos para trás e assistiu Willumsson para encostar para golo. Eduardo Quaresma tinha tido para cortar o lance mas falhou a bola e deixou-a mercê do avançado. Primeiro golo sofrido por Portugal nesta fase de qualificação.

Com Fábio Vieira a distribuir passes açucarados a tudo o que era jogador luso, Portugal ia empurrando a Islândia para perto da sua área. As diagonais de Paulo Bernardo para a ala abriam espaço, a mobilidade de Gonçalo Ramos e Henrique Araújo e o atrevimento no um-para-um do estreante Fábio Carvalho deixava os islandeses em apuros.

A equipa nórdica defendia como podia, com muitos jogadores atrás da linha da bola e muita solidariedade.

Aos 32 minutos surgiu a primeira grande oportunidade de Portugal. Joã Mário foi à linha de fundo e centrou, Fábio Carvalho meteu de cabeça para trás para remate de Fábio Vieira contra um contrário. Na recarga, Gonçalo Ramos rematou para defesa do guardião Valdimarsson.

Após o sinal dado, surgiu o empate. Passe de Tomás Tavares para Gonçalo Ramos, que combinou com Fábio Vieira, para mais um passe de mestre do capitão. O avançado ganhou o ressalto, rematou de pé esquerdo e beneficiou de um pequeno desvio para empatar a partida, aos 34 minutos.

O golo não mudou a história do jogo, com Portugal a tentar o 2-1 e a Islândia a tentar o contra-ataque.

Rui Jorge mexe e Portugal fica pior

Com Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, nas bancadas do estádio de Portimão, o segundo tempo arrancou com a Islândia a criar perigo. Valeu Penetra a evitar o pior. Magnusson desceu pela direita, meteu em Fridriksson para um remate colocado. O central português cortou na hora certa, aos 46.

Aos 54 Portugal respondeu na bola parada: livre lateral de Tiago Dantas para o remate rasteiro e enrolado de Fábio Vieira, de fora da área. O guardião estava batido.

Aos 60, Rui Jorge tirou Henrique Araújo e lançou Francisco Conceição, passando Portugal a jogar em 4-3-3, com dois extremos abertos. Portugal 'apertou' a Islândia, valendo Valdimarsson aos 67 minutos a defender por instinto um corte de Thorkelsson que ia fazendo autogolo. No minuto seguinte, Fábio Carvalhou roubou o golo a Francisco Conceição, após lance de Gonçalo Ramos.

Nos últimos minutos foi a Islândia quem criou as melhores oportunidades, em lances de contra-ataque e na bola parada. Aos 78, um desvio num canto quase traia Celton Biai; aos 78, após canto, a bola acabou milagrosamente nas mãos de Biai; aos 84 é Hlynsson a isolar perante o guardião luso mas a rematar para fora; nos descontos, nova bola parada e nova saída em falso de Celton Biai, a causar calafrios na defensiva lusa.

Portugal cede os primeiros pontos nesta qualificação rumo ao Euro2023. Os sub-21 lusos estão no segundo lugar do Grupo 4 com 16 pontos, menos um que a Grécia (tem mais um jogo). Na próxima ronda, Portugal defronta a Grécia em Tripoli.

Islândia é terceiro com oito pontos, o Chipre tem  sete, enquanto a Bielorrússia soma seis e o Liechtenstein é o lanterna-vermelha, ainda sem pontos.

Apuram-se para o Europeu de 2023, que se vai disputar na Geórgia e na Roménia, os primeiros classificados de cada um dos grupos, mais o melhor segundo, com os restantes oito a disputarem um ‘play-off’.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.