A seleção portuguesa de futebol de sub-21 foi hoje afastada do Europeu da categoria, que decorre na Polónia, apesar de ter vencido a Macedónia por 4-2, em jogo da terceira jornada do grupo B.

Para atingir as meias-finais, Portugal precisava de vencer e de marcar pelo menos quatro golos, sendo que apenas podia conceder um, o que não veio a suceder, ao sofrer dois golos dos macedónios.

Começou muito bem a equipa lusa, ao adiantar-se logo aos dois minutos, por Edgar Ié, Bruma fez o 2-0, aos 22, e deixou os lusos bem encaminhados, mas o primeiro revés chegou perto do intervalo, com o golo macedónio, por Bardi, aos 40. Podence, aos 57, fez o 3-1 e reacendeu a esperança, que ficou muito reduzida aos 80, com o golo de Markovski, já de nada valendo o quarto tento, apontado por Bruma, aos 90+1.

No final do jogo, o médio Rúben Neves considerou que a eliminação tinha sido injusta.

"Sabíamos ao que vínhamos. Tínhamos de marcar quatro e ganhar por três. Infelizmente sofremos dois. Mais uma vez um ressalto no primeiro golo, tal como contra a Espanha. Faltou-nos a pontinha de sorte que é necessária num torneio destes. Mas isto fará que cresçamos ainda mais", começou por dizer Rúben Neves.

"Eliminação? Foi injusto. Saímos de consciência completamente tranquila. Não há nada a apontar a ninguém. Infelizmente não conseguimos o grande objetivo. Fizemos o que nos competia, menos um golo. O futebol é assim. Mais para frente vamos dar mais alegrias aos portugueses. Esta geração? Os portugueses vão recordar com bons olhos. Demos o nosso máximo. Dignificamos o nosso país", sentenciou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.