Rui Jorge, antigo jogador do FC Porto e do Sporting, foi apresentado, em novembro de 2010, como o novo seleccionador de sub-21. Agora com 42 anos, foi uma escolha pessoal de Paulo Bento na altura em que o antigo selecionador pegou nas rédeas da seleção principal.

No dia da sua apresentação Rui Jorge disse que era “uma enorme honra poder, mais uma vez, servir o país e tentar ajudar o jovem jogador português”.

Quase cinco anos depois, o selecionador dos Sub-21 cumpriu a sua promessa e conseguiu levar os jovens jogadores portugueses até à final de um campeonato europeu. Mas voltemos ao início de carreira de Rui Jorge enquanto jogador.

Rui Jorge de Sousa Dias Macedo de Oliveira, nascido em Vila Nova de Gaia, deu os primeiros toques na bola aos nove anos, tendo vestido sempre de azul e branco até 1991, altura em que trocou a cidade Invicta pela praia de Vila de Conde, no Rio Ave, por empréstimo durante uma época.

Regressou ao FC Porto em 1992, já nas camadas seniores, e lá passou seis épocas de glória. Rui Jorge conquistou cinco campeonatos, cinco Supertaças e três Taça de Portugal ao serviço dos azuis e brancos.

Em 1998 mudou-se para a capital para representar um dos rivais do FC Porto, o Sporting. Sendo um dos melhores laterais-esquerdos da sua geração, Rui Jorge disputou 192 jogos pelos Leões - contra os 85 que jogou no FC Porto.

O defesa internacional português marcou cinco golos no Sporting, os mesmo apontados no FC Porto.

Ao serviço do Sporting, em sete épocas, venceu dois campeonatos, duas Supertaças e uma Taça de Portugal.

Com 44 presenças na seleção A, Rui Jorge marcou apenas um golo, mas essa não era a sua função como lateral. O seu primeiro jogo pela equipa das quinas foi a 20 de Abril de 1994, na Noruega, e o seu último jogo foi a 8 de Setembro, perante a Estónia, em Leiria, tendo participado na fase final do Euro2000, Euro2004 e Mundial2002. Rui Jorge também esteve nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996.

Na época de 2005/2006, Rui Jorge permanece na capital lisboeta mas muda-se para o Restelo, para terminar a sua carreira no Belenenses. Apesar de ter permanecido apenas uma temporada, o clube de Belém foi importante para a sua carreira enquanto treinador. O antigo defesa internacional português assumia assim os juniores do Belenenses na época 2006 até 2009. Em Maio do mesmo ano passou a ser treinador principal da equipa do Belenenses, após a dispensa de Jaime Pacheco, cargo que ocupou até ao final da época. Depois chegou a vez de agarrar o desafio de orientar a Seleção Sub-21 de Portugal.

Pela Selecção Portuguesa de Futebol Sub-21, formação que agora orienta, foi 17 vezes internacional, entre os anos 1992 e 1996.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.