A futebolista Ana Borges considerou hoje que a seleção portuguesa gosta da pressão e que o nervosismo é “fruto da posição” em que se encontram, a disputar o acesso ao Europeu de futebol feminino com a Rússia.

“Não sou uma jogadora que fica muito nervosa, mas já ouvi jogadoras a dizer que estavam ansiosas e que, antes dos jogos, começavam a suar por todos os lados. Isso é fruto da posição em que nos metemos. Se queremos lá estar, este suor e nervosismo é muito bom”, expressou, em declarações à assessoria de comunicação da Federação Portuguesa de Futebol.

Apesar de admitir a existência desse nervosismo e ansiedade no grupo, por não ser “um jogo qualquer”, a avançada, que também pode alinhar a defesa direito, afirmou que a pressão “é uma mais-valia” para defrontar a congénere russa, mostrando determinação em “fazer uma nova história”.

“Sabemos o valor da Rússia. A nível de experiência em Europeus e Mundiais está muito acima de nós. Nos jogos que fizemos com a Rússia, o resultado acabou por ditar o contrário, acho que fomos superiores, mas é futebol, um dia nós ganhamos e no outro perdemos. Nunca ganhámos à Rússia, queremos que seja agora e que nos dê a passagem para o Europeu”, disse.

Ana Borges, de 30 anos, sublinhou que alcançar uma segunda presença na fase final de uma competição continental já teria outro impacto, pois Portugal não será “uma seleção inexperiente”, apontando também a uma futura participação num campeonato do mundo.

“Queremos estar onde estão as melhores e jogar contra as equipas acima de nós no ‘ranking’. Isso é que nos vai fazer crescer, tanto individual como coletivamente. Trabalhar para estar num Mundial, daqui a uns anos, é o que nós queremos. Agora, estamos focadas em estar no Europeu, queremos ganhar à Rússia, são dois jogos decisivos”, frisou.

Portugal prossegue na quarta-feira a preparação, com treino na Cidade do Futebol, em Oeiras, às 10:30, e, na quinta-feira o selecionador Francisco Neto fará, a partir das 11:30, a conferência de imprensa de antevisão do jogo, após novo treino.

O primeiro jogo entre Portugal (30.º do ‘ranking’ FIFA) e Rússia (23.ª) disputa-se na sexta-feira, a partir das 18:30, no Estádio do Restelo, com arbitragem da suíça Esther Staubli.

A seleção feminina luta pela segunda presença na fase final do Campeonato da Europa, após a participação inédita no Euro2017, nos Países Baixos.

Esta é a quarta vez que a equipa chega a um ‘play-off’ de acesso à fase final, sendo que em 2017 conseguiu a qualificação histórica, ao ultrapassar a Roménia, com empates 0-0, em Portugal, e 1-1, fora.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.