A avançada da seleção feminina de futebol Laura Luís disse hoje que as duas partidas de apuramento para o Campeonato do Mundo, diante da Itália e Roménia, são "finais" para Portugal ganhar e sonhar com a presença em França.

Em declarações à agência Lusa, durante o estágio na Cidade do Futebol, em Oeiras, a ponta de lança do Sporting de Braga reconhece que só somando os seis pontos poderá haver esperança de estar presente em França, em 2019, e mostrou-se motivada para ajudar a seleção de Francisco Neto com golos.

“São duas finais que vamos ter e temos que ganhar. São seleções fortes e sabemos que temos potencial. Vamos fazer frente”, começou por dizer, acrescentando: “Chego bastante motivada, porque também não tinha sido convocada nos jogos passados. Tenho uma grande motivação para fazer o meu trabalho”.

A recente derrota (1-0) na final da Taça de Portugal frente ao Sporting e consequente ‘dobradinha’ para as ‘leoas’ pelo segundo ano consecutivo ainda não foi digerida pela avançada, que partilha com balneário da equipa das ‘quinas’ com 10 atletas ‘leoninas’. Contudo, frisa que na seleção “são todas do mesmo clube”.

“É normal estarmos tristes, mas agora estamos no contexto de seleção. Aqui somos todas do mesmo clube, mas claro que ainda magoa”, confessou.

Com 39 tentos certeiros em 28 jogos ao serviço das bracarenses, Laura Luís não poderia ter desejado um regresso mais positivo a Portugal, depois de ter chegado do campeonato alemão, onde representou o FF USV Jena.

“É bastante diferente aqui. A adaptação foi boa, é o meu país, a minha língua e isso facilita imenso. Houve uma grande evolução no futebol feminino aqui em Portugal e penso que nos próximos anos vamos ter um grande campeonato”, referiu.

Ainda sobre o crescimento do futebol feminino português, a ponta de lança afirmou que ainda está longe das melhores ligas, porém sublinha que está no bom caminho e deu o exemplo do Benfica.

“Falta um bom bocado para chegar ao nível do alemão, mas está no caminho certo. Será bom se o Benfica subir à primeira divisão daqui a dois anos, vai ser mais um clube grande que vai ajudar o futebol feminino”, concluiu.

As 20 convocadas de Francisco Neto enfrentam a Itália em 08 de junho, no Estádio Artemio Franchi, em Florença, pelas 19:45, e a Roménia, quatro dias depois, no Estádio Municipal de Botosani, em Suceava, pelas 18:00.

A seleção portuguesa está no terceiro lugar, com quatro pontos, atrás da líder Itália, que tem 18, e da Bélgica, com 10, no segundo posto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.