A eleição de Lionel Messi como Melhor Jogador nos prémios "The Best" da FIFA fica marcada por uma controvérsia. O capitão da seleção de Nicarágua afirmou ao jornal 'La Prensa' que não votou em Messi, ao contrário do que consta na informação oficial.

"No ano passado sim, votei nele, mas este ano não o fiz", afirmou o jogador, que também se pronunciou nas redes sociais.

"Não votei nos prémios The Best 2019. Qualquer informação sobre o meu voto é falso. Obrigado", pode ler-se no Twitter.

O médio explicou ainda que para a votação anterior tinha-lhe sido enviado um e-mail com um link, mas que o mesmo não aconteceu desta vez.

Os documentos oficiais, publicados pela FIFA, revelam que o jogador deu cinco pontos a Lionel Messi, três a Sadio Mané e um a Cristiano Ronaldo.

Esta não é a primeira vez que algo do género acontece. Em 2012 o capitão da Macedónia, Goran Pandev, disse ter votado em José Mourinho, mas o seu voto foi para Del Bosque.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.