O selecionador italiano, Roberto Mancini, que testou positivo para o novo coronavírus, convocou 41 jogadores para os jogos com a Estónia, particular, e com a Polónia e a Bósnia, para a Liga das Nações de futebol.

Mancini, que será substituído por seu adjunto Alberico Evani nos três próximos jogos da seleção italiana devido ao teste positivo, chamou 41 convocados porque os jogadores da Fiorentina, do Génova, do Inter, da Roma, do Sassuolo e da Lazio ainda terão que permanecer vários dias em isolamento antes de se juntar aos restantes colegas, por causa da pandemia da covid-19.

As principais novidades são o central Davide Calabria, do AC Milan, e o médio da Atalanta, Matteo Pessina, pela primeira vez chamados à seleção principal, mas também merece destaque o regresso de Roberto Soriano, Domenico Criscito e do avançado Pietro Pellegri.

A Itália defronta a Estónia a dia 11 de novembro, num particular marcado para Florença, a Polónia no dia 15, em Reggio Emília, e a Bósnia-Herzegovina, no dia 18, em Sarajevo.

A Itália integra o grupo 1 da Liga A das Nações, com os Países Baixos, a Polónia e a Bósnia-Herzegovina.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.