De volta à seleção mexicana após um ano de ausência, Héctor Herrera 'abriu o livro' sobre a polémica festa que envolveu o médio e alguns companheiros de equipa durante a preparação para o Mundial 2018

Numa entrevista à Azteca Deportes, o jogador do Atlético Madrid conta que nada de anormal se passou na festa, onde foi apanhado a receber várias mulheres na entrada de uma casa, e confessa que pensou em deixar a formação tricolor por conta desse episódio.

"Era uma festa normal. Só porque foram mulheres criaram uma imagem que me deixou mal visto. Não sabia como explicar isso ao meu filho, nunca estive envolvido numa coisa dessas. Falei com a minha mulher e assumi a responsabilidade, mas sempre de consciência tranquila. Fiz-lhe ver que é a pessoa mais importante da minha vida e que sempre foi fundamental na minha carreira", começou por dizer.

"Falei com o selecionador e disse-lhe que mesmo que não me desse autorização eu voaria na mesma para Portugal. O mais importante para mim é a minha família. Cheguei a pensar em deixar a seleção, mas as coisas acabaram por correr bem e após o Mundial decidi que isso não fazia sentido. Tirei uma pausa porque era importante para mim e para a minha família, mas estar de volta agora é um grande orgulho", observou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.