O treinador português Luís Castro, que conduziu o Shakhtar Donetsk ao tetracampeonato na Ucrânia, o 13.º título na história do clube, salientou hoje o "sentimento de dever cumprido" pelo trabalho realizado ao comando da formação ucraniana.

"Nós fomos construindo o nosso caminho de sucesso desde o primeiro dia. Sempre tivemos o objetivo claro da conquista do título, era o nosso primeiro objetivo, e conseguimo-lo hoje", assinalou em conferência de imprensa o técnico luso.

Isto, depois de vencer o Oleksandriya, por 3-2, na 27.ª jornada, quinta da fase de campeão.

"Quem nos estiver a ouvir, e tiver visto, e olhar para a tabela e ver os 16 pontos de avanço [para o mais direto perseguidor], pode pensar que foi fácil. Mas ninguém nos colocou nesta situação. Fomos nós, com o nosso trabalho, a nossa dedicação e a nossa ambição, e com respeito uns pelos outros", sublinhou Luís Castro.

E acrescentou: "Foram muitos os dias a viver em família com o objetivo de chegar ao título, e estamos com um sentimento de dever cumprido. Vemos à nossa volta os nossos adeptos felizes, o nosso ‘staff' feliz, a nossa administração, e o nosso presidente, felizes, e também a equipa técnica. E adicionámos mais um título a esta grande instituição".

Com o triunfo de hoje frente ao Oleksandriya, o Shakhtar Donetsk, que em fevereiro eliminou o Benfica nos 16 avos da Liga Europa, passou a somar 71 pontos, e deixou o Dínamo Kiev, segundo classificado, sem hipóteses de disputar o título na Ucrânia.

Castro sucede assim a Paulo Fonseca, o treinador igualmente português que foi responsável pelos últimos três títulos da formação ucraniana, e que agora está ao leme da Roma.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.