O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) decidiu hoje considerar sem efeito as sanções impostas pela Federação Albanesa de Futebol (AFA) ao Skenderbeu por manipulação de resultados, motivo pelo qual o clube também foi castigado pela UEFA.

Em janeiro de 2017, a AFA tinha decidido multar o clube e retirar-lhe o título de campeão de 2015/16, além da retirada de 12 pontos na classificação na temporada seguinte, decisão de que o emblema de Korça recorreu.

A medida, que se seguiu à proibição da UEFA do clube participar na Liga dos Campeões 2016/17, deve agora ser “deixada de lado”, considerou o TAS, segundo deu conta em comunicado, uma vez que “a AFA carece de base legal apropriada para impor sanções relativas aos acontecimentos em estudo”.

O painel do tribunal explicou ainda que a decisão não se prende com “as provas de casos de manipulação”, uma vez que os relatórios do sistema de deteção de fraudes em apostas da UEFA são “uma valiosa ferramenta para a deteção e consequente sanção”.

Em 29 de março, a imprensa albanesa noticiou a exclusão pela UEFA do emblema de todas as competições europeias para os próximos 10 anos, aplicando ainda uma multa de um milhão de euros, pela manipulação de resultados em mais de 50 jogos.

A imprensa albanesa revelou a existência de um relatório elaborado em fevereiro por inspetores da UEFA, no qual o Skenderbeu é acusado de manipular resultados de mais de 50 jogos da Superliga da Albânia, da Liga dos Campeões e de vários jogos de caráter particular.

O presidente do clube, Ardjan Takaj, já disse pretender recorrer também desta sanção para o TAS, naquela que é a maior sanção aplicada pela UEFA a clubes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.