Vinte e sete futebolistas estão inscritos para representar o Recreativo da Caála nos jogos da primeira volta do Girabola2015 e nas eliminatórias da Taça de Angola, dos quais dois provenientes do estrangeiro.

A direção do clube da cidade da Caála, que desde 2009 tem representado a província do Huambo na maior prova futebolística angolana, reforçou o plantel para puder lutar pelos lugares cimeiros no Girabola e chegar à final da Taça.

Foram contratados os guarda-redes João Manuel (Estoril de Portugal) e Amuri (Sodigraf do Congo Democrático), os defesas Nuno (Kabuscorp), Finidi (Benfica do Lubango), Simão (FC de Cabinda), Simba (ASA), o médio Osório (Petro de Luanda) e os avançados Love (Kabuscorp) e Paizinho (Benfica de Luanda).

Do lote de reforços consta também o médio Figo, ex-1º de Agosto, que apenas se juntará ao grupo na segunda volta, já que se deslocou a Portugal a fim de tratar uma lesão no joelho.

Os novos atletas assinaram contratos de duas épocas, com mais uma de opção, mas podem, em caso de mau rendimento ou interesse de outra equipa, abandonar o clube antes do vínculo expirar.

Eis os atletas inscritos:

Guarda-redes: João Manuel (20 anos), Amuri (24) e Fock (29).

Defesas: Ady (25 anos), Campos (24), Cassoma (31), Lelé (24), Projecto (25), Finidi (24), Nuno (31), Simão (23) e Simba (22).

Médios: Alioune (27), Celson (28), Edson (22), Gildo (24), Femi (24), Dudú (30), Kapita (25), Vovó (29), Osório (33) e Figo (28).

Avançados: Fufuco (28), Love (35), Chiló (24), Paulo (20) e Paizinho (31).

Em relação à época passada foram dispensados os guarda-redes Capessa e Estevão, e o defesa Mangualde, que regressou a Portugal depois de quatro épocas ao serviço do Caála.

Os médios Caranga e Ruben, e o avançado brasileiro Fabrício transferiram-se para o Benfica de Luanda.

A equipa técnica é liderada pelo português António Carlos Bernardino, conhecido no país por Pedroto, que terá como adjuntos os angolano João Paulo Arsénio Ribeiro, vulgarmente tratado por Tubia, e Hélder Mário Pedroso Teixeira, ao passo que o português Pedro Jorge Martins Pereira (Pejó) é o treinador de guarda-redes.

Tal como na época passada, o Recreativo da Caála vai realizar os jogos na condição de visitado no seu estádio, localizado na cidade da Caála, a 23 quilómetros da capital da província, e com capacidade para acomodar 12 mil espectadores sentados.

Presente no Girabola desde 2009, o Recreativo da Caála, fundado a 24 de Junho de 1944, teve como melhor feito o 2º lugar alcançado em 2010, com o mesmo número de pontos que o campeão daquela época (Interclube), além de ter sido finalista vencido da Taça de Angola em 2012.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.