Com quase tudo pronto, faltando apenas as montagens dos bancos (já em execução), o estádio França Ndalu poderá receber os jogos do 1.º de Agosto na próxima época futebolística, informou este sábado, em Luanda, o presidente dos rubro-negro, Carlos Hendrick.

De acordo com o dirigente desportivo, que falava à imprensa após a cerimónia de tomada de posse ao quadriénio 2020/24, as condições estão criadas para que a equipa possa disputar os seus jogos no novo estádio.

Localizado na Cidade Desportiva, no bairro Mártires do Kifangongo, o recinto já tem servido para treinos do clube e da seleção nacional.

O estádio, que começou a ser construído em 2013, tem capacidade para vinte mil espectadores.

O responsável anunciou igualmente que a agremiação fará a venda de lugares cativos anuais, cujos preços e a data serão anunciados brevemente.

Quanto ao plantel, Carlos Hendrick disse que será convocada, em breve, uma conferência de imprensa para aclarar alguns assuntos postos a circular em alguns órgãos de informação, mas garantiu, desde já, a continuidade de Zito Luvumbo.

Recorde-se que a direção de futebol manteve na passada sexta-feira um encontro com a equipa sénior, para abordagem de alguns aspectos relacionados com o início da época desportiva 2020/2021.

O vice-presidente para o futebol do clube, Paulo Jorge Magueijo, dirigiu a reunião que contou com a presença de atletas e membros da equipa técnica.

Entre os vários assuntos abordados, a questão do condicionamento físico dos jogadores foi várias vezes ressaltada, atendendo a que, devido à pandemia da COVID-19, o período de defeso tem sido excessivo e, ainda que estes estejam a praticar exercícios físicos, o aumento da massa muscular é uma possibilidade a ter em conta.

Os constantes adiamentos do sorteio do Girabola condicionam a planificação da pré-época, mas o clube pretende salvaguardar a preparação do plantel, com a definição de planos de treino específicos.

O 1º. de Agosto é tetracampeão nacional. Na última época, anulada por conta da COVID-19, ocupava a segunda posição, com 51 pontos, mas menos um jogo que o então líder Petro de Luanda (54 pontos).

A tomada de posse acontece no dia do 43.º aniversário do clube, fundado em 1977.

Carlos Hendrick foi eleito em fevereiro, com 407 votos a favor, 21 contra, 28 abstenções e dois boletins em brancos, num universo de 458 votantes.

O general das Forças Armadas Angolanas (FAA) vai cumprir o seu terceiro mandato à frente do clube 'militar'.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.