O técnico do Desportivo da Huíla, Ivo Traça, afirmou à Angop, no Lubango, ter identificado as distrações, mau posicionamento, fraca eficácia e aspetos emocionais, sobretudo na defesa e no ataque, como sendo as causas do início menos conseguido na segunda volta do Girabola2015.

Numa recente entrevista em que abordou o comportamento do conjunto nesta última etapa da competição, disse que a equipa técnica está a trabalhar para corrigir os erros, explicando que na última segunda-feira manteve conversa com os atletas e fez sentir a necessidade de mudança.

Derrotas diante do Benfica de Luanda (0-1) e Recreativo do Libolo (1-5), além de um empate contra o Recreativo da Caála (1-1), são os números da formação 14ª colocada da competição com 18 pontos, apenas melhor do que Recreativo da Caála (15ª/17) e do Domant FC, lanterna vermelha (16ª/13).

Para o antigo defesa central do 1º de Agosto e da seleção angolana o jogo de domingo diante da Académica do Lobito (13ª/18), para a 19ª jornada, pode marcar a reviravolta de comportamento dos seus "pupilos".

"Chamámos atenção aos defesas para estarem mais atentos e não permitirem que as bolas cheguem com facilidade à nossa baliza, assim como advertimos os avançados para a necessidade de serem mais perspicazes", disse.

Sobre o jogo em casa com a Académica do Lobito, Ivo Traça disse tratar-se de uma formação experiente e com jogadores que desequilibram, acrescentando que para contrariar vai apostar no ataque.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.