O treinador do Benfica do Lubango, Jorge Nito, mostra-se preocupado com o estado crítico da equipa pelo facto de encontrar-se na 16ª e última posição da tabela classificativa do Girabola com apenas 16 pontos.

Jorge Nito disse que a situação obriga a equipa a esforçar-se mais para reentrar com espírito de vitória na segunda volta da competição, onde pretendem acelerar a pontuação. “Faremos os possíveis para sairmos desta situação que aflige a equipa, direção e a massa adepta do clube, que continua persistente na vitória. Por isso, vamos continuar a trabalhar para vencermos os próximos jogos dentro e fora de casa”, disse o técnico encarnado do Lubango.

O treinador lamentou o facto de não terem conseguido vencer alguns jogos que dariam outro rumo na classificação, mas agradeceu aos seus jogadores pelo empenho, entrega e contributo que têm dado à equipa. Os benfiquistas, apesar de não terem muitas possibilidades para chegar aos três primeiros classificados da competição, têm a missão de atingir os lugares cimeiros para não descer de divisão.

Facto que leva o combinado da província da Huíla a trabalhar com cabeça, tronco e membros para vencer os próximos jogos, de modo a abandonar a lanterna vermelha do Girabola. Os encarnados do Lubango embora têm os seus objetivos tal como as outras equipas, mas não terão "pêra doce" pela frente na segunda e última fase do campeonato, onde reiniciarão com o Petro de Luanda, no Estádio 11 de Novembro, jogo referente à 23ª jornada.

Na jornada seguinte, vão receber no Estádio da Tundavala, na província da Huíla, o Progresso do Sambizanga, de Lúcio Antunes, que também se encontra em crise de vitórias no Girabola.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.