O Conselho Jurisdicional da Federação Angolana de Futebol (FAF) despenalizou a equipa principal do Clube Desportivo 1º de Agosto, de efectuar dois jogos à porta fechada, na sequência dos incidentes ocorridos no desafio diante do Petro de Luanda, referente à 30ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol da I divisão.

De acordo com o comunicado da FAF chegado hoje à Angop, o clube militar interpôs recurso da deliberação do Conselho de disciplina sobre a sanção de realizar dois jogos à porta fechada através do acórdão do dia 26 de Janeiro deste ano.

“Os membros deste conselho decidiram em dar provimento ao pedido do recorrente, pugnando pela revogação da decisão recorrida e suas consequências” – lê-se na nota.

O Petro de Luanda também interpôs recurso, mas o Conselho Jurisdicional da FAF considerou improcedente devido à entrada tardia (fora do prazo de 15 dias estipulados) do documento na secretaria do órgão que rege a modalidade em Angola.

Ainda neste jogo, Ary Papel, um dos atletas mais mediático do país, foi suspenso na sequência de comportamento menos correcto contra o árbitro internacional João Ngoma.

Inicialmente fixado em 10 meses, a suspensão foi reduzida para três meses após recurso do Clube Desportivo 1º de Agosto ao conselho de disciplina. O atleta poderá já estrear-se no Girabola2015 dia 14 de Março, diante do Desportivo da Huila, para a quinta jornada, no estádio da Tundavala.

Recorde os incidentes visualizando o vídeo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.