O presidente do Petro de Luanda, Tomás Faria, prometeu hoje impedir que os jogadores do clube campeão angolano, orientados pelo treinador português Alexandre Santos, representem a seleção angolana de futebol, caso a FAF não inscreva o avançado Depú.

“Se a FAF não inscrever o Depú, em solidariedade, os nossos jogadores não vão ao CHAN, nem em outro compromisso da seleção nacional. Porque é que a FAF não responde as nossas cartas”, questionou, acrescentando: “Aconteceu com a questão da Caála, agora com a questão do Laurindo Depú. Não se admite, é uma falta de respeito, nós não vamos ao CHAN, se não mudarem de ideias”.

Na semana passada, o Petro de Luanda divulgou um comunicado de imprensa onde manifestou descontentamento com a Federação Angolana de Futebol (FAF), por não atender a várias solicitações do clube angolano, para um encontro de esclarecimento sobre a não emissão da licença de Depú, entre outras reclamações.

Com esta decisão, o selecionador angolano, o português Pedro Gonçalves, corre o risco de se ver impedido de contar com os jogadores do Petro de Luanda nos convocados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.