O presidente de direção do Clube Recreativo do Libolo do Kwanza Sul, Rui Campos, foi notificado pelo Conselho de disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF), para comparecer no dia 10 deste mês nas instalações do órgão reitor, em Luanda, devido às declarações "duras" contra o árbitro internacional Pedro do Santos, após o jogo com o Kabuscorp do Palanca.

No desafio pontuável para a nona jornada do campeonato nacional de futebol da I divisão, Girabola 2013, disputado no passado dia 27 de Abril no estádio dos Coqueiros, em Luanda e que terminou com vitória da formação do Palanca, por 1-0, o dirigente acusou o juiz como sendo responsável da derrota da sua equipa.

Uma fonte da FAF disse hoje à Angop que, para além do dirigente, foi igualmente chamado o jogador Sidney dos Reis.

O Conselho de disciplina convocou também o dirigente do Recreativo da Caála do Huambo, Moisés Feliciano, por ter empurrado um árbitro assistente na partida com o Desportivo da Huila, na cidade do Lubango, também para a nona ronda. Os anfitriões perderam, por 0-1.

Os três elementos, segundo a mesma fonte, ficam suspensos até prestarem declarações junto da FAF.

Enquanto isso, o técnico do Recreativo do Libolo, o português Henrique Calisto está suspenso por um período de 20 dias e multa de 1.500 dólares, mesma pena aplicada ao treinador Paulo Saraiva do Atlético do Namibe.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.