O Santos FC conseguiu este domingo a primeira vitória na segunda volta do Girabola 2013, ao surpreender, no estádio dos Coqueiros, o FC Bravos do Maquis, por 3-1, em jogo da 19ª jornada.

Os santistas perderam nas três rondas seguidas. Foi assim frente ao Petro de Luanda (1-2), Desportivo da Huíla (0-3) e Porcelana FC (0-2). Longe do esperado, bateram o terceiro classificado por 3-1.

Apesar do triunfo, a formação do Morro Bento começou a perder aos 23 minutos, quando num contra-ataque Zé Kalanga aproveitou a distração defensiva e rematou certeiro.

O Santos chegou ao empate por Rainho aos 29 minutos e adiantou-se ao beneficiar de autogolo de Debele, aos 36. Mendonça fixou o resultado no tempo de desconto da etapa inicial 45 (+3).

As duas formações entraram equilibradas, porém a equipa do Moxico facilmente visou a baliza contrária, fruto do domínio nas alas (direita e esquerda), onde Zé Kalanga, Jo e Jorginho exploravam as suas habilidades.

Aos quatro minutos, os visitantes quase abriram o marcador com um remate de Jó a obrigar a defesa apertada de Aspirina. Até aos 20 minutos, a formação de Zeca Amaral era a que mais controlo e perigo fazia. Fruto deste ascendente, dois minutos depois, numa disputa de bola, Kalanga surpreendeu os defensores contrários com remate, que acabou em golo.

Aos 29, após remate ao poste direito de Kizamba, Rainho aproveitou para repor a igualdade. Neste período, tudo se tornou mais fácil para os santistas.

Conseguiam tirar partido do nervosismo registado do lado oposto. Manguxi, totalmente desequilibrado, chutou e Debele desentendeu-se com o guarda-redes: 2-1, aos 36.

A partir dai, o Maquis quase que não conseguia defender-se dos ataques. Já no tempo de desconto (45+3), numa jogada confusa perto da área, Mendonça ampliou o resultado para 3-1.

No reatamento, Zeca Amaral, insatisfeito com empenho dos seus jogadores, lançou Joka para o lugar de Chonene e Balu para o de Jorginho, ambos aos 45 minutos. Ainda assim, o seu conjunto via-se incapaz de dominar o aflito Santos.

Aos 80, Kalanga foi impedido de prosseguir dentro da área e o árbitro (Paulo Talaia) considerou grande penalidade. Chamado a cobrar, Oliveira atirou para figura de Aspirina. Até ao fim, tudo se manteve igual. O Santos acabou por vencer por 3-1.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.