A permanência do Atlético na primeira divisão é um facto, afirmou  Sábado o treinador principal do Atlético Petróleos do Namibe, Paulo Saraiva, depois da derrota registada em casa por 3-1 frente ao Desportivo da Huíla.

Paulo Saraiva frisou que nada está perdido, apesar do plantel estar mergulhado numa zona difícil, tendo assegurado a existência de mais equipas na mesma condição e que haverá necessidade do seu conjunto empenhar-se no aspecto técnico, táctico e psicológico de modo alcançar resultados desejados no próximo jogo diante do Recreativo do Libolo.

«Foi um resultado inesperado fizemos o primeiro golo da partida aos 71 minutos, pelo intermédio do Tamundele na cobrança de uma penalidade, mas infelizmente, por critério do arbitro foi mostrado a cartolina vermelha ao atleta Dady, facto que contribuiu para o desequilíbrio do plantel, perdendo assim por 3-1», disse.

Por sua vez o treinador adjunto do Desportivo da Huíla, Larceda Chipongue, reconheceu a potencialidade do seu adversário e considerou a partida difícil por se registar um empate aos 45 minutos da primeira parte.

Referiu que durante a semana a sua equipa trabalhou bastante os aspetos psicológicos para manter a tranquilidade durante a partida.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.