O técnico principal do Grupo Desportivo JGM do Huambo, Águas Zecas da Silva, considerou esta sexta-feira "difícil" o jogo diante do Bravos do Maquis do Moxico, a contar para a terceira jornada do zonal de apuramento ao Girabola 2017 (Segundona), a julgar pelo potencial do adversário.

Em declarações à Angop, o treinador, ainda assim, manifestou otimismo no triunfo da sua equipa no jogo a disputar-se sábado, no estádio do Ferrovia (Kuriketelas).

Afirmou que, apesar de ser uma partida difícil, a julgar pelo percurso futebolístico recém-despromovido do último Campeonato Nacional de Futebol da I divisão “Girabola”, o fator casa deverá ser fundamental para inverter o favoritismo dos forasteiros.

Disse que os resultados obtidos nas duas primeiras jornadas (duas vitórias) vão servir também de incentivo para a obtenção dos três pontos.

“O Maquis é uma equipa ambiciosa e muito bem estruturada, pelo que procuraremos fazer tudo para contrariar a superioridade do adversário e procurar chamar a vitória", realçou.

O JGM lidera a série B com seis pontos, seguido do Bravos do Maquis e Jackson Garcia ambos com três pontos, ao passo que a Casa Militar do Cuando Cubango é último classificado sem pontuar.

Noutra partida, a Casa Militar vai defrontar o Polivalente do Cuanza Sul.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.