Ricardo Costa reagiu com desagrado à suspensão do campeonato de futebol na Grécia, decretada esta quarta-feira pelo governo helénico. Em entrevista ao SAPO Desporto, o experiente central do PAOK lamentou os incidentes que se verificaram no Panathinaikos-Olympiakos, no qual esteve também envolvido o técnico Vítor Pereira.

"Surpreendeu-me bastante esta medida devido ao motivo. Por causa de um jogo entre dois clubes, Panathinaikos e Olympiakos, os outros clubes estão a pagar por isso. É bastante mau para nós, porque estamos num momento tão importante da época. Estamos a treinar para preparar um jogo importante e de um momento para o outro o campeonato é suspenso", afirmou o defesa português, acrescentando: "É importante que tomem estas medidas, mas isso devia ter sido feito no início da época e não agora, numa fase crucial da competição, faltando três meses para acabar a época desportiva. Nós temos de acatar, continuar a trabalhar, e esperar que a competição regresse".

Por outro lado, Ricardo Costa defendeu o clima em torno dos jogos no campeonato grego, valorizando a paixão dos adeptos. "Os adeptos aqui são fanáticos, doentes pelo clube, no caso do PAOK. São apaixonados e vivem intensamente os jogos. Em certos momentos passam os limites, mas dentro do controlo policial que existe as coisas têm tudo para correr bem", frisou.

Mesmo quando os ânimos extravasam as bancadas e chegam ao relvado, Ricardo Costa garantiu nunca ter sentido qualquer risco para a sua integridade. "Nunca me senti inseguro. O campo é sempre protegido por militares e polícias. Os adeptos fazem o espetáculo e toda a gente vê na internet os vídeos que são publicados. Por vezes usam muitas tochas luminosas, engenhos de fumo, mas isso é apenas no início do jogo. Dez minutos depois já está tudo limpo e o jogo decorre sem problemas", referiu.

Aliás, o internacional português considerou mesmo o ambiente vibrante do campeonato grego um dos motivos para a sua transferência para o PAOK no último mercado de inverno: "Adoro a paixão que eles têm durante o jogo, a minha vinda para o PAOK deveu-se à força dos adeptos porque são fantásticos".

Recorde-se que o governo grego, liderado por Alexis Tsipras, decretou hoje a suspensão temporária do campeonato grego de futebol.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.