Os egípcios do Al-Ahly reforçaram hoje o estatuto de maior potência do futebol africano, ao conquistarem pela 10.ª vez a Liga dos Campeões do continente, com um triunfo por 3-0 face ao Kaizer Chiefs, da África do Sul.

Em Casablanca, Marrocos, na final da 57.ª edição da prova, Mohamed Sherif inaugurou o marcador, aos 53 minutos, e assistiu para os tentos de Mohamed Magdi Kafsha, aos 64, e Amr Al Sulaya, aos 74, num jogo marcado pela expulsão de Happy Mashiane, que deixou os sul-africanos com 10 a partir dos 45+3.

O Al-Ahly já tinha arrebatado a prova em nove ocasiões, em 1982, 1987, 2001, 2005, 2006, 2008, 2012, 2013 e 2020, as quatro primeiras do século XXI sob o comando do treinador português Manuel José.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.