Os advogados do futebolista francês Karim Benzema, acusado de chantagem sobre o colega de seleção Valbuena através de um vídeo sexual, pediram hoje a absolvição do avançado do Real Madrid e acusaram a suposta vítima de “inveja”.

No tribunal de Versalhes (Paris), a defesa de Benzema afirmou que Valbuena “é vítima dos seus próprios atos”, pois foi ele quem gravou atos sexuais com uma mulher, podendo isso mesmo constituir um delito criminal, ao não haver consentimento da parceira para a filmagem.

O avançado de 33 anos incorria numa punição máxima de cinco anos de prisão, mas o Ministério Público requereu somente 10 meses de pena suspensa e 75 mil euros de multa.

“A intenção de cometer o delito”, ou seja, a cumplicidade com os outros quatro acusados no processo na tentativa de chantagem a Valbuena, não foi provada, segundo Antoine Vey, um dos advogados.

O caso aconteceu há mais de cinco anos, durante um estágio da seleção francesa, depois de Valbuena ter recorrido a serviços de recuperação de dados do seu telemóvel.

Perante o esquema de chantagem ao colega de 37 anos, Benzema disse ter apenas tentado ajudar a resolver o problema.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.