O KPMG Football Benchmark, plataforma que analisa o negócio do futebol em termos económicos, publicou a 6.ª edição do seu 'The European Champions Report', um relatório no qual avalia do ponto de vista financeiro os números dos campeões nacionais das oito principais Ligas europeias de futebol - Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália, França, Portugal, Holanda e Turquia.

O relatório conclui que a maior parte dos clubes continua bem abaixo dos valores pré-pandémicos, sublinhando que a maior parte dois oito campeões nacionais dessas Ligas - entre eles o Sporting - registaram perdas substanciais no ano financeiro relativo à temporada 2020/21.

O estudo sublinha que, com algumas exceções, a tendência mais notória foi a de que as receitas operacionais – atingidas por uma quase total ausência de dinheiro vindo da venda de ingressos - ficaram longe de cobrir os elevados custos com o staff e a redução dos valores das vendas de jogadores, mesmo que essa quebra de receitas tenha sido mitigada pela manutenção ou mesmo pelo aumento das receitas comerciais.

Novos campeões em praticamente todo o lado

Um dos primeiros aspetos destacado pelo estudo é que, em tempos de pandemia, sete das oito Ligas em análise tiveram campeões diferentes dos da época anterior. Apenas o Bayern Munique, na Bundesliga, revalidou o título. O Ajax poderia tê-lo também feito na Holanda, mas o país não tinha decretado qualquer campeão em 2019/20. Em Portugal, o Sporting foi campeão 19 anos depois, o Inter voltou a festejar na Itália dez anos depois, o Lille acabou com a hegemonia do PSG em França, Em Espanha o Atlético de Madrid conquistou a La Liga pela primeira vez desde 2013/14, na Turquia o Beşiktaş não era campeão há três épocas e em Inglaterra o Manchester City recuperou o ceptro que havia perdido para Liverpool no ano anterior.

Sporting com diminuição de receitas e ligeiro aumento com pessoal

O Sporting (a par do Ajax) foi um dos campeões em análise a registar uma quebra das receitas operacionais, mas apenas um moderado aumento dos custos com pessoal, resultando num resultado líquido negativo, mas longe do agravar dos números de, por exemplo, o Atlético de Madrid, que viu as perdas crescerem de 1.8 milhões de euros para uns estrondosos 111.7 milhões.

Manchester City e Inter foram, aqui, exceções. O City foi, aliás, o único dos campeões em análise a registar não apenas um crescimento anual nas receitas operacionais totais, como também a superar as receitas totais da última temporada pré-covid-19 de 2018/19. O estudo faz notar que o rendimento total de 644 milhões de euros dos 'cityzens' (o mais alto entre os oito campeões estudados no relatório) é dez vezes superior ao do Sporting, com as duas equipas a medirem forças em breve, nos oitavos de final da Liga dos Campeões 21/22.

As receitas operacionais dos 8 campeões nacionais em análise
As receitas operacionais dos 8 campeões nacionais em análise créditos: @footballbenchmark.com

Sporting foi um dos que conseguiu contrariar tendência e valorizar valor de mercado do plantel

O valor de mercado dos jogadores e dos plantéis dos clubes também foi, aponta o relatório, fortemente afetado pela COVID-19. Porém, o Sporting é, aqui, uma das exceções.

Efetivamente, quatro dos oito campeões, assistiram a uma diminuição no valor dos seus futebolistas nos últimos dois anos - Manchester City, Ajax, Atlético Madrid e Inter. Porém, o Sporting, juntamente com o Besiktas, o Lille e o Bayern Munique, conseguiram aumentar o valor de mercado de seus jogadores. Segundo os dados apresentados, o plantel do Sporting vale agora 213 milhões, mais 20 por cento relativamente a janeiro de 2020.

A evolução do valor dos plantéis
A evolução do valor dos plantéis créditos: @footballbenchmark.com

Leões com lucro no rácio compras-vendas de jogadores nas últimas quatro épocas

Um olhar para os gastos com transferências no referido relatório mostra que ao longo das últimas quatro temporadas mostra que o Manchester City gastou mais 294 milhões de euros do que os que recebeu nas últimas quatro épocas, enquanto Atlético de Madrid e FC Bayern München gastaram ambos, nesse período, mais 100 milhões do que os que receberam.

Em plano inverso, Sporting e Lille geraram lucro no que toca à diferença entre a compra e venda de jogadores em cada uma dessas quatro últimas épocas (2020/21, 2019/20, 2018/19 e 2017/18), enquanto o Ajax teve também lucro nesse aspeto em três dessas quatro temporadas.

Entre os oito campeões, só o Besiktas tem menos seguidores que o Sporting no Facebook

Entre os oito campeões nacionais em título das oito principais Ligas europeias - Manchester City, Atlético Madrid, Bayern, Inter, Lille, Ajax, Sporting e Besiktas - são Bayern e City aqueles que mais seguidores têm no Facebook. Ajax e Bayern München, por seu lado, têm mesmo mais seguidores do que todos os outros clubes das respetivas Ligas juntos.

O Sporting surge, aqui, quase na cauda. Entre os oito campeões, só o Lille tem menos seguidores do que os leões.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.